PUBLICIDADE
Topo

Conhecido de Abdeslam diz que ele estava disposto a atear fogo no próprio corpo

Salah Abdeslam está foragido e é um dos supostos terroristas envolvidos nos ataques a Paris do dia 13 de novembro - AFP
Salah Abdeslam está foragido e é um dos supostos terroristas envolvidos nos ataques a Paris do dia 13 de novembro Imagem: AFP

Do UOL, em São Paulo

21/11/2015 17h08

Hamza Attou, 21, um dos homens presos na Bélgica por suposto envolvimento com os atentados em Paris, disse neste sábado (21) que Salah Abdeslam, alvo de um mandado de busca e apreensão internacional, estava disposto a atear fogo no próprio corpo, segundo a emissora belga de TV RTBF.

Attou e Mohammed Amri, 27, assumiram que deram carona a Abdeslam na madrugada do sábado pós ataques à capital francesa. Os dois pegaram Abdeslam em Paris e o levaram para a Bélgica. 

Sua advogada, Carine Couquelet, confirmou hoje que ele fez novas declarações sobre o caso. Durante o caminho a Bruxelas, Abdeslam teria se mostrado "ameaçador" e disposto a atear fogo ao próprio corpo, segundo Attou.

Tanto ele quanto Amri afirmaram apenas conhecerem Abdeslam e negaram envolvimento com os ataques. Os dois se encontraram com Abdeslam por volta de 4h da madrugada de sábado.

Attou disse também que talvez Abdeslam carregasse explosivos, mas não chegou a ver algo como um colete. Ao chegar a Bruxelas na tarde de sábado, ele e Amri o deixaram no distrito de Laeken, perto do estádio de futebol Rei Balduíno.

Hamza Attou e Mohammed Amri são mantidos na prisão de alta segurança de Bruges (Bélgica).  (com informações da EFE e agências internacionais)

Internacional