PUBLICIDADE
Topo

Internacional

Ilhéus gregos serão indicados ao Nobel da Paz por ajuda a refugiados

25.nov.2015 - Voluntário retira um bebê de uma barco de refugiados na costa da ilha grega de Lesbos - Santi Palacios/AP
25.nov.2015 - Voluntário retira um bebê de uma barco de refugiados na costa da ilha grega de Lesbos Imagem: Santi Palacios/AP

Do UOL, em São Paulo

24/01/2016 10h01

Um grupo internacional de acadêmicos vai indicar os moradores de ilhas gregas para o Prêmio Nobel de Paz deste ano, por sua atuação junto aos milhares de refugiados que têm chegado às suas costas, informou o jornal britânico "The Guardian".

Os autores da petição são professores das universidades de Oxford, no Reino Unido; Princeton, Harvard e Cornell, nos EUA, e de Copenhague, que cita os moradores das ilhas de Lesbos, Kos, Ch[ios, Samos, Rhodes e Leros. 

O prazo para a indicação, que conta com o apoio do ministro grego da Imigração, Yiannis Mouzalas, é 1º de fevereiro. 

A petição já tem 280 mil assinaturas de apoio, que estão sendo coletadas pelo site Avaaz. 

"Em remotas ilhas gregas, avós cantaram para bebês aterrorizados dormirem, enquanto professores, aposentados e estudantes passaram meses oferecendo comida, abrigo e conforto aos refugiados que arriscaram suas vidas para fugir da guerra e do terrorismo", afirma o texto da petição. 

Após a submissão do pedido, o Comitê do Nobel precisa decidir se ele será considerado ou não. 

Os acadêmicos, cujos nomes não foram divulgados, dirão que o povo grego já está lidando com sua própria crise econômica, mas mesmo assim responderam à tragédia dos refugiados num espírito de "empatia e auto-sacrifício". 

Internacional