Dois detidos na Bélgica são suspeitos por atentados em Bruxelas e Paris

Do UOL, em São Paulo

  • Reuters

    Aeroporto internacional de Bruxelas, na Bélgica, após explosões de homens-bomba

    Aeroporto internacional de Bruxelas, na Bélgica, após explosões de homens-bomba

Quatro suspeitos detidos na Bélgica na última sexta-feira (8) foram acusados de participarem de atividades de grupo terrorista e de homicídios decorrentes dessa associação, informou a procuradoria federal belga em comunicado.

Dois deles, Mohammed Abrini e Osama Krayem, são suspeitos de terem participado dos ataques terroristas em Bruxelas, que deixou 32 mortos, e de Paris, que matou 130 pessoas em novembro.

A investigação relacionada aos atentados de Bruxelas, ocorridos em 22 de março, permitiu estabelecer que Krayem é o segundo homem presente no ataque na estação de metrô de Maelbeek e que comprou no centro da cidade as bolsas que foram utilizadas nos atentados. Câmeras de segurança de um shopping center teriam flagrado o suspeito enquanto comprava as bolsas.

Reprodução
Mohamed Abrini, indiciado por ligação com os atentados de Paris

Abrini, segundo autoridades belgas, pode ser o "homem do chapéu" que fugiu do aeroporto de Bruxelas após dois homens-bomba detonarem explosivos no local.

Autoridades já haviam detido um jornalista freelancer como o suposto "homem do chapéu", mas o suspeito foi liberado por falta de provas dias depois.

O juiz responsável pelo caso também culpou de participação de atividades de grupo terrorista e de cumplicidade em homicídios terroristas Hervé B.M., detido junto a Krayem e a Bilal E.M., o sexto detido. Outros dois detidos na sexta-feira foram liberados.

As prisões podem dar aos investigadores belgas novas pistas sobre como o Estado Islâmico planejou os ataques na França e na Bélgica e novas ligações entre os dois atentados.

As prisões dão fôlego às autoridades belgas, que têm sido constantemente criticadas por não saberem conduzir a investigação sobre os ataques.

Apesar disso, a capital belga ainda permanece sob o segundo maior alerta terrorista, o que significa que atentados são considerados prováveis.

6º detido

Uma operação antiterrorista na última sexta-feira (8) capturou seis suspeitos de participarem dos ataques na Bélgica. O sexto homem, segundo emissora pública "VRT", é Bilal El Makhoukhi, um bruxelense condenado no processo contra o grupo pró-jihadista Sharia4Belgium na Antuérpia.

De acordo com a "VRT", ele foi detido na sexta-feira na casa de seus pais no distrito bruxelense de Laeken, onde a polícia manteve aberta uma operação até a noite.

El Makhoukhi foi condenado a cinco anos de prisão, dos quais cumpriu dois e depois ficou em liberdade sob vigilância eletrônica, que segundo a emissora terminou no mês passado.

(Com agências)

Receba notícias do UOL. É grátis!

Facebook Messenger

As principais notícias do dia pelo chatbot do UOL para o Facebook Messenger

Começar agora

Newsletter UOL

Receba por e-mail as principais notícias, de manhã e de noite, sem pagar nada. É só deixar seu e-mail e pronto!

Veja também

UOL Cursos Online

Todos os cursos