Adolescente suspeito de terrorismo é preso em evento nacional na Austrália

Thais Sabino

Colaboração para o UOL, em Sidney

  • Brad Hazzard/Twitter

    Evento nacional que comemora a participação da Austrália na 1ª Guerra Mundial era alvo de atentado

    Evento nacional que comemora a participação da Austrália na 1ª Guerra Mundial era alvo de atentado

Um jovem de 16 anos foi preso em Sydney, na Austrália, na tarde deste domingo (24), suspeito de planejar atentados terroristas durante os eventos de comemoração do Anzac Day, que relembra a entrada do país na 1ª Guerra Mundial.

A polícia de Nova Gales do Sul informou que o jovem foi detido no bairro Auburn, em Sydney, onde mora. O delegado e porta-voz da polícia Andrew Scipione disse que não foram encontradas armas ou explosivos na residência do jovem, mas informações online o conectam a ações terroristas.

"Tivemos que agir rápido para a segurança da comunidade", explicou Scipione sobre a ação da polícia. O jovem já estava sob investigação e a polícia decidiu tomar ação no domingo temendo um ataque nos eventos, em que milhares de pessoas estarão reunidas nas ruas. Apesar de não encontrar armas ou explosivos na residência do jovem durante uma ação de busca, Scipione afirmou ter três "sérias evidências" contra o suspeito.

"A idade do jovem é, sim, uma preocupação e um problema", segundo o delegado, já que apenas pessoas maiores de 19 anos se enquadram na maioridade penal no país. A polícia está apurando o caso, no entanto Scipione afirmou que o jovem agia sozinho e não há motivos para preocupação com atentados nas celebrações nacionais. O premier de Nova Gales do Sul, Mike Baird, lamentou o ocorrido e reforçou que as ruas de Sydney estão seguras para que as celebrações ocorram normalmente. O policiamento foi reforçado na cidade.

O Anzac Day é celebrado para relembrar o dia, durante a Primeira Guerra Mundial, em que as forças armadas da Austrália, Nova Zelândia e Grã-Bretanha desembarcaram em Gallipoli, na Turquia. Mais de 11 mil combatentes, entre australianos e neozelandeses, morreram nas batalhas que se estenderam por oito meses. Desde 1990, os dois países da Oceania têm o dia 25 de abril como feriado nacional, com apresentações do exército, exposições históricas e desfiles nas ruas das principais cidades em homenagem às  Forças Armadas da Austrália e Nova Zelândia

Receba notícias do UOL. É grátis!

Facebook Messenger

As principais notícias do dia pelo chatbot do UOL para o Facebook Messenger

Começar agora

Receba por e-mail as principais notícias, de manhã e de noite, sem pagar nada. É só deixar seu e-mail e pronto!

Veja também

UOL Cursos Online

Todos os cursos