França nega que brasileiro tenha planejado atacar franceses durante a Rio-2016

Paulo Victor Chagas

Da Agência Brasil

  • Luciano Belford/Framephoto/Estadão Conteúdo

    16.jul.2016 - O Exército brasileiro fez na manha desse sábado (16), uma simulação de ataque terrorista na estação de trem de Deodoro, no Rio de Janeiro

    16.jul.2016 - O Exército brasileiro fez na manha desse sábado (16), uma simulação de ataque terrorista na estação de trem de Deodoro, no Rio de Janeiro

O governo francês informou ao Palácio do Planalto que um brasileiro não estava entre os membros do grupo extremista Estado Islâmico que estariam planejando atentado contra a delegação da França durante os Jogos Olímpicos no Rio de Janeiro.

A informação foi enviada nesta terça-feira (19) pelos franceses ao ministério da Defesa brasileiro. Após investigações conduzidas pelo governo francês, em parceria com órgãos de inteligência de diversos países, entre eles o Brasil, chegou-se à conclusão que a informação da presença de um brasileiro entre os suspeitos "é falsa".

O "desmentido" foi comunicado ao presidente interino Michel Temer pelo ministro do Gabinete de Segurança Institucional, Sérgio Etchegoyen. Segundo o Palácio do Planalto, o governo brasileiro não recebeu informações quando o assunto veio à tona justamente porque a informação não procede.

Relatório

"Em documento enviado ao Ministério da Defesa, o diretor de Inteligência Militar da França explicou que a informação foi analisada pelas agências francesas, em cooperação com órgãos de inteligência de diversos países, inclusive do Brasil. A análise das pesquisas realizadas levou à conclusão de que a informação é falsa, razão pela qual o diretor não a transmitiu ao Ministério da Defesa brasileiro naquela ocasião", informou o Planalto, por meio de nota.

Na semana passada, o jornal francês "Liberation" divulgou um relatório da Comissão Parlamentar de Luta contra o Terrorismo que investiga os atentados de 2015 na França. De acordo com o documento, um membro do grupo terrorista estaria prestes a "cometer atentados contra a delegação francesa nos jogos".

Nessa segunda-feira (18), o governo brasileiro enviou uma delegação da Abin à França depois do ataque em Nice, onde 84 pessoas morreram após um caminhão avançar sobre a multidão que comemorava o feriado da Queda da Bastilha.

 

Receba notícias do UOL. É grátis!

Facebook Messenger

As principais notícias do dia pelo chatbot do UOL para o Facebook Messenger

Começar agora

Receba por e-mail as principais notícias, de manhã e de noite, sem pagar nada. É só deixar seu e-mail e pronto!

UOL Cursos Online

Todos os cursos