Adolescente brasileira é detida após ser impedida de entrar nos EUA

Marcelo Freire

Do UOL, em São Paulo

  • Arquivo pessoal

    A modelo brasileira Lilliana Matte, 17, que também está detida no abrigo de Chicago

    A modelo brasileira Lilliana Matte, 17, que também está detida no abrigo de Chicago

Lilliana Matte, de 17 anos, foi levada a um abrigo para menores em Chicago após enfrentar problemas para entrar nos Estados Unidos. Desde quarta-feira (24) ela está detida no mesmo local que Anna Stéfane Radeck, 16, levada ao abrigo em 11 de agosto.

Um caso semelhante ocorreu no último mês de abril, com a jovem brasileira Anna Beatriz Theophilo Dutra, de 17 anos. Ela foi liberada cerca de 15 dias depois de ser levada ao abrigo, retornando ao Brasil.

De acordo com o relato da mãe de Lilliana, Anaide Matte, as duas estavam em Miami até o dia 19, quando Anaide seguiu para a Venezuela para fazer uma cirurgia nos olhos que a impediu de acompanhar a filha em uma viagem para as Bahamas com outros amigos da família. Ao retornar das Bahamas, no dia 22, Lilliana foi barrada pela Imigração norte-americana no aeroporto local Opa Locka Executive Airport, em Miami.

Segundo Anaide, o passaporte brasileiro da jovem avisava que ela tinha autorização para viajar sozinha, mas as autoridades podem não ter considerado essa documentação suficiente. Além disso, desconfia, a menina relatou ter tirado uma selfie em uma área restrita, o que pode ter irritado os agentes no aeroporto.

"Primeiro, [os agentes] falaram que ela não ia para o abrigo, e que provavelmente seria deportada, mas ela acabou indo dois dias depois [do desembarque]. Ela ficou sem banho por dois dias. Ela ligou desesperada contando. É um absurdo, parece que estão lidando com uma terrorista", disse Anaide ao UOL.

Arquivo pessoal
Lilliana com a mãe, Anaide, que foi aos EUA tentar a liberação da filha

A mãe da adolescente, ainda em recuperação da cirurgia nos olhos, viaja a Chicago nesta segunda-feira (29) para levar a documentação enviada pela Imigração norte-americana na última sexta (26). "Eles mandaram 26 páginas em inglês e espanhol e vou levar em mãos diretamente em Chicago", diz.

Anaide tem falado com a filha cerca de duas vezes por semana -- a última delas na sexta, pouco antes de receber os formulários da Imigração. Além da preocupação em deixar o abrigo, Lilliana tem compromissos agendados para o dia 8 de setembro em São Paulo. A adolescente, que é modelo em Roraima, onde a família mora, venceu o concurso Miss Brazil Model em 2015.

Lilliana relatou à mãe que o abrigo tem condições boas de higiene e a alimentação é regular. As adolescentes têm direito a escovar os dentes duas vezes e tomar um banho por dia, além de praticar ginástica, mas não têm acesso à internet. Todas são obrigadas a utilizar um uniforme enquanto estão no local.

Ela desabafa sobre a autorização que a jovem tem em seu passaporte, de que ela pode viajar desacompanhada dos pais. "Fizemos um monte de coisa para colocar essa autorização, mas se é válida só para o Brasil, na verdade não vale de nada. Isso deveria ser informado pelas autoridades brasileiras", diz Anaide.

"Um dia ela estava super feliz, aproveitando Miami, curtindo as Bahamas, e agora está passando por isso", lamenta.

Anaide está em contato com Liliane Carvalho, mãe de Anna Stéfane Radeck, e as duas tentam agilizar a liberação das filhas. Anna Stéfane também não tem data para ser liberada, segundo Liliane Carvalho afirmou nesta segunda ao UOL.

Questionado pelo UOL, o Itamaraty afirmou estar "em contato permanente com as famílias das menores brasileiras e com as autoridades locais - com vistas a assegurar o devido processo legal, em ambos os casos". Segundo o ministério, as duas adolescentes foram visitadas por um dipolomata brasileiro do consulado em Chicago no último dia 25.

Ainda de acordo com o Itamaraty, a audiência que decidirá sobre o retorno de Anna Stéfane Radeck está prevista para esta terça-feira (30). No caso de Lilliana Matte, a audiência ainda não está marcada. "Esclarecemos ainda que, por determinação da legislação dos Estados Unidos, as autoridades migratórias daquele país mantêm sob sigilo os motivos de retenção de menores", completa a nota do ministério.

Já a Embaixada dos Estados Unidos disse estar ciente do caso. "Para proteger a privacidade dos cidadãos americanos e de visitantes aos EUA, leis americanas nos proíbem comentar ou compartilhar detalhes sobre casos individuais de visto e/ou imigração de cidadãos. Estamos cientes do caso em questão e sabemos que as autoridades americanas apropriadas também estão cientes e trabalhando nisso. Esperamos que a situação seja resolvida rapidamente para todos os envolvidos", diz a nota.

Problemas na Imigração dos EUA

Os três casos recentes demonstram a dificuldade dos brasileiros no momento da imigração aos Estados Unidos, particularmente quando envolve menores de idade - que, por não terem um responsável legal no aeroporto, ficam sujeitos a um demorado processo de verificação de documentos.

A suspeita dos agentes americanos recai principalmente no tráfico de menores - jovens levados ao país para serem explorados em trabalhos ilegais - e de adolescentes tentando ingressar no país com visto de turista para tentar estudar em escolas públicas gratuitas, que são obrigadas por lei a aceitar a matrícula de menores de idade.

Ouvidas pelo UOL, duas advogadas atuantes em casos de imigração aos EUA deram conselhos para que os brasileiros evitem problemas no desembarque ao país, principalmente na solicitação do visto correto e na atenção à documentação.

No caso de um menor de idade viajando desacompanhado, por exemplo, a recomendação é que os brasileiros oficializem na embaixada americana um documento com essa autorização, independentemente do aviso no passaporte, além de fornecer os dados e uma carta do responsável legal que receberá o menor de idade no momento de seu desembarque nos Estados Unidos.

Receba notícias do UOL. É grátis!

Facebook Messenger

As principais notícias do dia pelo chatbot do UOL para o Facebook Messenger

Começar agora

Receba por e-mail as principais notícias, de manhã e de noite, sem pagar nada. É só deixar seu e-mail e pronto!

Veja também

UOL Cursos Online

Todos os cursos