Trump confirma empresário pró-Rússia como secretário de Estado dos EUA

Do UOL, em São Paulo

O presidente eleito dos Estados Unidos, Donald Trump, anunciou nesta terça-feira (13) a nomeação do empresário Rex Tillerson, CEO do gigante petrolífero Exxon Mobil, como seu secretário de Estado.

Com a nomeação de Tillerson, de 64 anos, "os americanos voltam a ter um líder de classe mundial trabalhando para eles" e também é a "encarnação do sonho americano", disse Trump em uma nota oficial. Sua nomeação ainda dependerá do voto de confirmação do Senado americano.

Engenheiro de formação, Tillerson entrou na Exxon Mobil em 1975 e iniciou uma longa carreira que incluiu a administração das operações na Rússia e no mar Cáspio, incluindo o consórcio Sakhalin I, que realizava exploração offshore na ilha Sakhalin, na Rússia.

De acordo com Trump, Tillerson é "um dos mais bem-sucedidos líderes empresariais e negociadores em todo o mundo" e também passou toda a sua carreira "protegendo os postos de trabalho de seus funcionários".

Tillerson, disse Trump, "sabe como administrar uma organização global e como navegar de forma bem-sucedida pela complexa arquitetura dos negócios mundiais e pelos diversos líderes estrangeiros".

À frente da imensa máquina diplomática que é o Departamento de Estado, Tillerson terá como prioridade a defesa "dos interesses americanos" e ajudar a "reverter anos de política externa equivocada que enfraqueceram a segurança e a posição dos Estados Unidos no mundo".

No último sábado, em uma entrevista para a emissora "Fox News", Trump evitou confirmar que Tillerson foi o eleito para ser o secretário de Estado, mas fez diversos elogios ao executivo.

"Ele é muito mais que um executivo de negócios. Ele joga em uma escala global. Está é responsável, assim eu acho, pela maior companhia do mundo, está no comando de uma companhia petrolífera que tem praticamente o dobro do tamanho de seu concorrente mais próximo, e que ele administrou incrivelmente bem", afirmou Trump.

Segundo "The Washington Post" e outros veículos de imprensa locais, Rex Tillerson enfrentará uma tarefa difícil no Senado para que seu nome seja ratificado como próximo secretário de Estado, se realmente for escolhido para o posto.

Suas relações com o presidente da Rússia, Vladimir Putin, e suas operações nesse país e em nações do Oriente Médio à frente da Exxon Mobil serão analisadas com cuidado pelos legisladores antes de aprovar sua nomeação.

De acordo com o "The Washington Post", um crescente número de senadores republicanos se mostraram reticentes a confirmar o nome de Rex Tillerson, de 64 anos, e que está no comando da principal petrolífera americana desde 2006.

O caso de Tillerson também pode representar um conflito de interesses em um cargo importante da administração de Donald Trump, já que enfrenta suspeitas sobre seus próprios negócios.

Segundo o "The Wall Street Journal", Rex Tillerson, que pensava em se afastar da Exxon Mobil no próximo ano, tem um fundo de pensões no valor de dezenas de milhões de dólares, que poderia ser afetado pelas futuras ações do Departamento de Estado.

Receba notícias do UOL. É grátis!

Facebook Messenger

As principais notícias do dia pelo chatbot do UOL para o Facebook Messenger

Começar agora

Receba por e-mail as principais notícias, de manhã e de noite, sem pagar nada. É só deixar seu e-mail e pronto!

Veja também

UOL Cursos Online

Todos os cursos