Drone capturado pela China é devolvido aos Estados Unidos

Do UOL*, em São Paulo

  • Santiago Carrizosa/U.S. Navy

    8.out.2016 - Membros da marinha dos Estados Unidos e Reino Unido com um aparelho submarino sem tripulação semelhante ao que foi apreendido pela marinha chinesa

    8.out.2016 - Membros da marinha dos Estados Unidos e Reino Unido com um aparelho submarino sem tripulação semelhante ao que foi apreendido pela marinha chinesa

Um drone capturado em águas do mar da China Meridional na última semana foi devolvido pelo país aos Estados Unidos nesta terça-feira (20). Mesmo com a tensão criada entre os dois países, a entrega do aparelho não tripulado foi feita após "negociações amistosas", de acordo com o Ministério da Defesa da China.

O drone norte-americano estaria realizando trabalhos de pesquisa científica na baía de Subic, nas Filipinas, medindo a salinidade e a temperatura da água quando foi capturado por militares chineses. O Pentágono destacou que a operação cumpria a legislação internacional e que por isso não havia motivos para o aparelho ser capturado.

"Este incidente contradiz tanto a legislação internacional como os padrões internacionais de conduta entre navios no mar", afirmou o secretário de imprensa do departamento de Defesa norte-americano Peter Cook.

Em comunicado divulgado no último sábado, o porta-voz do ministério chinês, Yang Yujun, acusou o Pentágono de "exagerar" no incidente ao torná-lo público e criticou que os Estados Unidos levam tempo enviando navios e aviões de combate para realizar trabalhos de reconhecimento em águas chinesas.

Segundo ele, a ação foi feita para evitar prejuízos e examinar o aparelho "de maneira profissional e responsável".

Na véspera, o governo chinês chegou a desmentir ter capturado o drone norte-americano, contrariando as acusações lançadas pelo presidente eleito americano, Donald Trump, que acusou a China de ter roubado a sonda.

A mensagem, publicada em seu perfil no twitter, teve grande repercussão porque, além disso, o presidente eleito cometeu um erro ao escrever "unpresidented" ("sem presidente") em vez de "unprecedentet" ("sem precedentes"), um erro que retificou apagando o tuíte e publicando um novo.

O incidente do drone no mar da China Meridional coincidiu com a publicação na semana passada, por parte do Centro de Estudos Estratégicos Internacionais (CSIS) de Washington, de imagens de satélite que supostamente mostram a instalação de armas militares em pequenas ilhas artificiais levantadas por Pequim nessas águas.

*Com informações das agências de notícias EFE e AP

Receba notícias do UOL. É grátis!

Facebook Messenger

As principais notícias do dia pelo chatbot do UOL para o Facebook Messenger

Começar agora

Receba por e-mail as principais notícias, de manhã e de noite, sem pagar nada. É só deixar seu e-mail e pronto!

UOL Cursos Online

Todos os cursos