Trump diz que Putin foi 'muito inteligente' ao enfrentar represálias dos EUA

Do UOL, em São Paulo

  • Shannon Stapleton/ Reuters

O presidente eleito dos Estados Unidos, Donald Trump, elogiou nesta sexta-feira (30) o presidente russo, Vladimir Putin, por não reagir imediatamente às sanções de Washington por uma suposta ingerência de hackers russos nas eleições americanas.

"Grande jogada no adiamento (por V. Putin) - Sempre soube que ele era muito inteligente", escreveu Trump no Twitter.

Ontem, os EUA expulsaram 35 diplomatas russos por suposta interferência nas eleições americanas de 2016.

Os diplomatas, da embaixada em Washington e do consulado em San Francisco, foram declarados "persona non grata" e teriam, junto com suas famílias, 72 horas para deixar os EUA.

Foram ainda fechadas duas instalações russas, em Nova York e em Maryland, que seriam usadas com fins de espionagem. Sanções foram anunciadas ainda contra nove entidades e indivíduos russos, entre eles a FSB -- agência de inteligência da Rússia.

 

Pelas regras de reciprocidade, era esperado que a Rússia expulsasse também diplomatas americanos. Porém, nesta sexta, Putin anunciou que não expulsaria nenhum diplomata americano do país.

"Não vamos criar problemas para os diplomatas americanos. Não expulsaremos ninguém. Não proibiremos nem suas famílias, nem seus filhos de desfrutarem seus lares para descanso nas festas natalinas", disse Putin em uma declaração divulgada pelo Kremlin.

Putin disse que iria aguardar até a posse de Trump, marcada para o dia 20 de janeiro. "A Rússia se reserva, no entanto, o direito de tomar medidas de represália e restaurará as relações bilaterais em vista da política do presidente eleito Donald Trump", afirmou.

Receba notícias do UOL. É grátis!

Facebook Messenger

As principais notícias do dia pelo chatbot do UOL para o Facebook Messenger

Começar agora

Receba por e-mail as principais notícias, de manhã e de noite, sem pagar nada. É só deixar seu e-mail e pronto!

Veja também

UOL Cursos Online

Todos os cursos