Lei nas Filipinas prevê multa e prisão para quem não cantar hino nacional "com fervor"

Do UOL, em São Paulo

  • Samrang Pring/ Reuters

    O presidente filipino, Rodrigo Duterte

    O presidente filipino, Rodrigo Duterte

Projeto de lei aprovado nesta segunda-feira (26) na Câmara de Representantes das Filipinas exige que os filipinos cantem com entusiasmo o hino nacional quando ele for tocado em locais públicos, informou o "New York Times".

Não fazê-lo será punível com multa de entre 50 mil e 100 mil pesos (cerca de R$ 3 mil e R$ 6 mil) e um ano de prisão. A medida ainda precisa passar pelo Senado.

Caso a infração seja recorrente, além da multa e da prisão, a pessoa fica sujeita a uma censura pública a ser publicada em um jornal. 

"Cantar será obrigatório e dever ser feito com fervor", diz a lei, ainda de acordo com o "Times".

A medida também estipula o tempo das perfomances públicas do hino - deve ter entre 100 e 120 batidas por minuto. As escolas devem garantir que todas as crianças saibam a letra do hino de cor. 

Receba notícias do UOL. É grátis!

Facebook Messenger

As principais notícias do dia pelo chatbot do UOL para o Facebook Messenger

Começar agora

Receba por e-mail as principais notícias, de manhã e de noite, sem pagar nada. É só deixar seu e-mail e pronto!

Veja também

UOL Cursos Online

Todos os cursos