Jovem mata criança de 7; defesa alega que ela achava que "humanos são robôs"

Colaboração para o UOL

  • North Yorkshire Police/Divulgação

    Katie Rough foi morta por adolescente "problemática e perigosa" na Inglaterra

    Katie Rough foi morta por adolescente "problemática e perigosa" na Inglaterra

Uma adolescente vista como "extremamente problemática, perigosa e obcecada pela morte" admitiu que sufocou e esfaqueou até a morte uma garota de sete anos em York, cidade da Inglaterra. O crime chocou o país e está sendo discutido na corte de Leeds.

Já no primeiro dia de julgamento, a adolescente confessou ser culpada pelo crime de homicídio. A sentença, de acordo com a imprensa inglesa, será dada até o dia 20 deste mês.

Os advogados de defesa tentam reduzir a pena da jovem ao alegar que a adolescente cometeu homicídio culposo e não assassinato. A equipe de defesa relata que ela queria testar se a vítima era mesmo humano e não um robô.

Além do depoimento da adolescente e de psiquiatras, a polícia inglesa fez buscas na casa da adolescente de 16 anos. Desenhos encontrados no local mostraram várias poses que descrevem como matar e morrer. As imagens continham as palavras: "Eles não são humanos".

No depoimento, a adolescente admitiu planejar matar Katie Rough, que foi encontrada com graves ferimentos no pescoço e no peito em um campo de futebol em janeiro deste ano. A criança morreu após ser levada ao hospital.

Um amigo disse aos investigadores que a adolescente se machucava e gostava de falar sobre a morte. Ela também havia dito que sonhava matar alguém e ouvia vozes em sua cabeça.

Receba notícias do UOL. É grátis!

Facebook Messenger

As principais notícias do dia pelo chatbot do UOL para o Facebook Messenger

Começar agora

Receba por e-mail as principais notícias, de manhã e de noite, sem pagar nada. É só deixar seu e-mail e pronto!

Veja também

UOL Cursos Online

Todos os cursos