PUBLICIDADE
Topo

Internacional

Professora é banida de escolas da Inglaterra após sexo com aluno em avião

Professora Eleanor Wilson, acusada de ter se relacionado com aluno na Inglaterra - Reprodução/Facebook
Professora Eleanor Wilson, acusada de ter se relacionado com aluno na Inglaterra Imagem: Reprodução/Facebook

Colaboração para o UOL

27/07/2017 18h03

Uma professora de física foi banida da profissão após ter feito sexo com um aluno no banheiro de um avião e acabar sendo chantageada por outro estudante. Eleanor Wilson, 28, trabalhava na cidade de South Gloucestershire, na Inglaterra, e não pode mais dar aulas em nenhuma escola, após decisão da National College for Teaching & Leadership (NCTL, o órgão do governo britânico responsável pelos professores do país).

Ela também foi considerada culpada por permitir que o aluno consumisse álcool. O caso começou em agosto de 2015, quando retornava com uma turma de estudantes de uma viagem para Genebra, na Suíça. Durante o voo, ela flertou com o aluno. Foi constatado que ele bebeu cinco mini-garrafas de vinho e ambos terminaram no banheiro, onde fizeram sexo sem proteção.

A professora negou as acusações e disse simplesmente ter abraçado o jovem, mas teve suas alegações rejeitadas pelo tribunal: "O júri considerou todas as evidências e, depois de ouvir os testemunhos e ter a oportunidade de testá-los, preferiu a versão do aluno”.

Após retornar à Inglaterra, a professora continuou mantendo o relacionamento. De acordo com a sentença, ela trocava mensagens de texto e mantinha encontros frequentes com o estudante, onde bebiam e se beijavam. Ela teria incentivado o jovem a esconder a relação e mentir durante as investigações que foram feitas pela escola.

Apesar de ter sido confrontada pelo diretor em setembro de 2015 - e não ter sido penalizada por falta de provas -, o caso só veio a tona em março de 2016, quando um segundo aluno mandou uma mensagem para a professora. O jovem prometia levar o relacionamento a público caso ela não fizesse sexo com ele também. A profissional foi demitida dois meses depois.

Os nomes e as idades dos rapazes foram omitidos pela sentença: "O júri considerou as evidências de que o aluno está apaixonado por Wilson e acredita que ela o ama também".

Ela foi condenada por conduta profissional inaceitável: "Eleanor Wilson está proibida de dar aulas por tempo indeterminado e não pode ensinar em nenhuma escola, ensino médio, alojamento para jovens ou casa de crianças na Inglaterra".

Internacional