Você tem esse hábito? Mulher quebra a perna em acidente leve de carro e faz alerta

Colaboração para o UOL

  • Reprodução

    Audra Tatum colocou os pés no painel do carro e sofreu graves lesões após acidente

    Audra Tatum colocou os pés no painel do carro e sofreu graves lesões após acidente

Sabia que alguns hábitos que você possui podem gerar péssimas consequências? Foi o que aconteceu com Audra Tatum, que tinha o costume de colocar os pés no painel do carro para relaxar enquanto estava sentada no banco de passageiro. Ela não tinha ideia do risco que corria por conta de uma situação comum ao dia a dia de muitas pessoas.

A mãe de três filhos que mora em Walker County, cidade do estado da Georgia (Estados Unidos), quebrou a perna em dois lugares - fêmur e tornozelo - em um acidente em 2015 justamente por se posicionar desta forma no banco ao lado do motorista. Dois anos depois, ela usa o seu exemplo de vida para alertar outras pessoas a não cometerem o mesmo erro.

Reprodução
Audra Tatum teve fraturas na perna em acidente leve de trânsito nos EUA

"Toda a minha vida fiquei com as minhas pernas cruzadas e meu pé no painel", disse Audra à emissora "CBS News". "Meu marido sempre me disse: 'Você vai quebrar as pernas algum dia'".

Antes do acidente, a mulher pareceu não se incomodar com o alerta do marido. Hoje, Audra assume que estava errada.

O acidente que causa incômodo até hoje aconteceu no dia 2 de agosto de 2015. Ela e o seu marido foram buscar os dois filhos quando um carro bateu de frente com o deles. O seu marido e os ocupantes do outro carro tiveram apenas arranhões - exceto Audra.

"O airbag pulou, jogando o pé para longe e eu quebrei o nariz", explicou. "Eu fiquei olhando para o fundo do meu pé virado para mim". O tornozelo, o fêmur e o braço de Audra sofreram fraturas pelo impacto.

"Tudo isso foi simplesmente por causa da minha ignorância", disse Audra. "Eu não sou uma Super Mulher". A americana teve que ser submetida a várias cirurgias e passar por semanas de fisioterapia. Levou mais de um mês para que ela pudesse começar a caminhar novamente.

Mas até hoje, Audra tem limitações. Ela explicou que não consegue mais trabalhar levantando seus pacientes. Também não é capaz de passar mais de quatro horas no trabalho sem chorar com a dor do esforço.

Por isso, Audra decidiu contar a sua história para alertar as outras pessoas a não cometerem o mesmo erro. "Eu continuo dizendo: vocês não querem essa vida", falou. "Não querem essa dor e essa agonia todos os dias".

Reprodução
Passageira de carro coloca os pés no painel durante viagem, hábito comum entre muitas pessoas

Receba notícias do UOL. É grátis!

Facebook Messenger

As principais notícias do dia pelo chatbot do UOL para o Facebook Messenger

Começar agora

Receba por e-mail as principais notícias, de manhã e de noite, sem pagar nada. É só deixar seu e-mail e pronto!

UOL Cursos Online

Todos os cursos