PUBLICIDADE
Topo

Internacional

Mulher é condenada a 10 anos reclusa por falsas acusações de estupro e juiz faz alerta

Jemma Beale chegou a fazer com que um homem ficasse preso injustamente - Divulgação
Jemma Beale chegou a fazer com que um homem ficasse preso injustamente Imagem: Divulgação

Colaboração para o UOL

25/08/2017 10h50

Um homem chegou a ficar cinco anos preso sob a acusação de estuprar Jemma Beale, uma britânica que hoje tem 25 anos. Só depois, porém, descobriu-se que a jovem inventou o crime. Não só esse, mas outros três casos de estupro. Agora é ela quem ficará presa, por 10 anos, de acordo com sentença da corte de Southwark, na região metropolitana de Londres.

Entre as acusações de Beale, todas levadas à polícia e devidamente investigadas, ela alegava que havia sido raptada por nove homens e estuprada por seis, todos desconhecidos. Isso em um intervalo de três anos.

De acordo com a promotora Madeleine Wolfe, a polícia gastou 6,4 mil horas investigando as denúncias feitas por Baele, gerando um custo de 250 mil libras. Além disso, os julgamentos relacionados às denúncias dela custaram à Justiça outros 109 mil. Tudo isso somado dá quase R$ 1,5 milhão.

As investigações passaram a ser sobre possíveis mentiras de Bale em dezembro de 2013, quando uma ex-namorada dela procurou a polícia para revelar que Bale mentiu sobre ter sido estuprada por um homem que estava preso desde 2010. A polícia, que já investigava um novo caso, em que ela dizia ter sido vítima de diversos homens ao mesmo tempo, passou a desconfiar.

E descobriu diversas discrepâncias comuns às denúncias de Bale, ao mesmo tempo que encontrou fatos comuns aos casos. Só aí é que Mahad Cassim conseguiu se livrar da prisão, sendo solto em 2015, inocentado do crime pelo qual antes havia sido condenado.

Para o juiz responsável pela condenação, Nicholas Loraine-Smith, criticou Bale. "Casos assim trazem o real risco que mulheres que tenham sido estupradas possam não recorrer à polícia por medo de não acreditarem nelas", disse, reclamando ainda que as falsas denúncias têm o "perverso impacto" de mandar à cadeia pessoas inocentes.

Ainda de acordo com Loraine-Smith, Bale conseguia manipular as pessoas com suas mentiras. "Essa investigação revelou, o que não era obvio, que você é uma mentirosa muito, muito convincente, e gosta de ser vista como vítima", falou ele à condenada, que ouviu sua sentença de braços cruzados.

Ele relacionou as falsas denúncias a tentativas intempestivas de Bale de criar ciúmes em seus companheiros ou companheiras. A defesa da acusada garante que Bale é inocente e afirmou que vai recorrer.

Internacional