Família brasileira é resgatada no Caribe após furacão: "pior que esperava"

Lucas Borges Teixeira

Colaboração para o UOL

  • Reprodução/Facebook

    Casal Mariana Fischer e Rafael Forno e filha foram resgatados por avião francês

    Casal Mariana Fischer e Rafael Forno e filha foram resgatados por avião francês

Uma família brasileira conseguiu sair a salvo de São Martinho, no Caribe, depois da passagem do furacão Irma pela ilha na última quarta-feira (6). De acordo com parentes, eles foram resgatados por um avião francês após a ilha ficar destruída com as tormentas.

Mariana Fischer, Rafael Forno passavam férias com a filha Giovana em São Martinho quando a ilha foi atingida pelo furacão. O irmão da médica, Maurício Fischer, conseguiu falar com ela pouco antes da chegada do fenômeno.

"O hotel fez uma reunião com os hóspedes para alertá-los e ela me avisou no WhatsApp trinta minutos antes de o furacão passar", conta o empresário ao UOL. "Disse que não queria assustar a família e que o hotel estava preparado."

A família de Caxias do Sul, no Rio Grande do Sul, no entanto, ficou toda a quinta-feira (7) sem ter notícias da filha. Só na sexta-feira (8), Mariana, grávida de quatro meses, conseguiu enviar um áudio pelo aplicativo de conversa, mas mostrava preocupação.

"Ela disse que o furacão foi muito pior que esperavam. O quarto dela estava em pé, mas o hotel estava quase todo destruído", conta o irmão. "Ela falou que a ilha estava sem nada. Faltava água, luz, comida... Estava todo mundo querendo ir embora."

Do Brasil, os Fischer entraram em contato com o Itamaraty e órgãos internacionais que pudessem ajudar. Sem conseguir falar com Mariana no sábado (9), ficou combinado que a Força Aérea nacional (FAB) disponibilizaria um avião na próxima terça-feira (12) para resgatar 32 brasileiros em São Martinho. Eles deveriam pegar este avião.

Na madrugada desta segunda-feira (11), Mariana entrou em contato com a família no Brasil e contou que ela, o marido e a filha tinham conseguido embarcar em um avião da Força Aérea Francesa e estavam a salvo na ilha de Martinica, território francês, ao sul de São Martinho.

"Eles conseguiram embarcar porque temos cidadania italiana", explica Maurício. "Eles devem descansar hoje e tentar voltar amanhã. Ainda não sabemos como será, mas já está tudo mais tranquilo."

Por meio de nota, o Itamaraty informou ao UOL que "vem monitorando diretamente a situação dos nacionais brasileiros afetados", mas que não pode informar a situação deles. De acordo com o jornal "Folha de S. Paulo", há 65 cidadãos brasileiros no Caribe, sem confirmação de mortes.

Furacão Irma

Durante a passagem pelo Caribe na última semana, o furacão Irma deixou ao menos 27 mortos. O fenômeno atingiu o estado norte-americano da Flórida no último domingo (10), já com força reduzida de 3 para 2. Dois policiais morreram em serviço.

Receba notícias do UOL. É grátis!

Facebook Messenger

As principais notícias do dia pelo chatbot do UOL para o Facebook Messenger

Começar agora

Receba por e-mail as principais notícias, de manhã e de noite, sem pagar nada. É só deixar seu e-mail e pronto!

Veja também

UOL Cursos Online

Todos os cursos