Topo

Combates em reduto do Estado Islâmico deixam mais de 70 mortos na Síria

AP
15.set.2017 - Soldados na cidade de Deir ez-Zor, localizada no nordeste da Síria Imagem: AP

Do UOL, em São Paulo

29/10/2017 07h53

Pelo menos 23 soldados das forças governamentais sírias e 50 combatentes do grupo terrorista EI (Estado Islâmico) morreram nas últimas horas com o reatamento dos combates na cidade de Deir ez-Zor, no nordeste do país, informou neste domingo (29) o Observatório Sírio de Direitos Humanos.

Os enfrentamentos, que foram os mais sangrentos desde o último dia 10 de setembro e ainda continuam, começaram de madrugada na região de Huiya Saqr, uma ilha no rio Eufrates que está sob o controle das forças leais ao presidente Bashar al Assad há uma semana.

Segundo a ONG, o EI aproveitou o mau tempo da noite passada para realizar um ataque surpresa contra postos das forças governamentais.

Depois, os soldados leais ao governo de Damasco conseguiram contra-atacar com a cobertura de aviões russos e sírios, e tomaram o controle dos bairros Al Arifi e Al Omal, além de um estádio esportivo.

As forças governamentais já controlam cerca de 90% do território de Deir ez-Zor, que no passado foi um dos principais redutos do EI neste país, junto com Raqqa, cidade recentemente conquistada pelas FSD (Forças da Síria Democrática), uma aliança de milícias liderada por curdos.

(Com EFE)