Sobrevivente de queda de ônibus no Peru se jogou pela janela; 48 pessoas morreram

Do UOL, em São Paulo

Um dos seis sobreviventes do acidente que deixou ao menos 48 mortos depois que um ônibus caiu da estrada em um precipício na costa central do Peru nesta terça-feira (2), Máximo Jimenez Vilcayaure, 24, se salvou graças a uma fuga que pode ser chamada de milagrosa.

Ao perceber que o ônibus ia cair, Vilcayaure se atirou pela janela do ônibus, caindo no chão antes que o coletivo despencasse, segundo informações do site peruano RPP Notícias.

"Por isso ele só tem alguns machucados sem gravidade e está em observação no hospital", contou Victor Viru, diretor do hospital de Chancay em que Vilcayaure foi atendido. O sobrevivente teve apenas o braço quebrado.

Após se salvar da queda do veículo, o jovem ainda teria parado um carro que passava pela estrada e pediu carona até o hospital, contou Viru ao "Canal N".

Outros cinco sobreviventes foram levados de helicóptero ao hospital Daniel Alcides Carrión, na província de Callao, e seguem em estado grave.

Queda do ônibus

De acordo com o último boletim divulgado pelas autoridades peruanas, o acidente ocorreu na "curva do diabo" da rodovia Pasamayo, a 48 km ao norte de Lima, quando o ônibus de passageiros foi atingido por um caminhão. 

Ao perder o controle, o coletivo caiu em um abismo de cerca de 100 metros de profundidade.

Os primeiros indícios apontam que o acidente teria sido causado por excesso de velocidade dos dois veículos. 

As autoridades peruanas planejam trazer um guindaste para levantar o ônibus e assim terminar o resgate dos corpos.

Guadalupe Pardo/Reuters
Resgate trabalha em local em que ônibus caiu em precipício à beira do mar a 48 km de Lima

Ônibus vinha de Huacho

O ônibus viajava para Lima, procedente da cidade de Huacho, 130 km ao norte da capital. O veículo ficou virado a metros do mar após cair do alto da rodovia.

Um helicóptero da polícia levou socorristas até o local do acidente, enquanto outros desceram caminhando, ajudados por cordas. Cerca de 30 carros dos bombeiros e da Polícia chegaram ao local do acidente.

O presidente peruano, Pedro Pablo Kuczynski, escreveu no Twitter: "É muito doloroso para nós como país sofrer um acidente desta magnitude. Minha solidariedade profunda com a dor dos familiares".

María Elena Aguilar, diretora do hospital Alcides Carrión em El Callao, informou que o estabelecimento onde ela trabalha recebeu cinco feridos "politraumatizados". Quatro deles permaneciam em estado grave, enquanto um se mantém estável. Outro ferido foi levado ao hospital de Chancay.

Vidal Tarqui/Andina/Xinhua

Receba notícias do UOL. É grátis!

Facebook Messenger

As principais notícias do dia pelo chatbot do UOL para o Facebook Messenger

Começar agora

Newsletter UOL

Receba por e-mail as principais notícias, de manhã e de noite, sem pagar nada. É só deixar seu e-mail e pronto!

Veja também

UOL Cursos Online

Todos os cursos