Topo

Líder da Tailândia traz boneco de papelão de si mesmo para ser "entrevistado"

Da Associated Press

09/01/2018 12h16

O primeiro-ministro da Tailândia evitou as questões feitas por jornalistas na segunda-feira (8) trazendo um totem de papelão de si mesmo e falando para os jornalistas entrevistarem o boneco ao invés dele próprio.

Parayuth Chan-ocha, então, se virou e foi embora, deixando para trás olhares de surpresa e risos dos jornalistas que cobrem o governo.

O primeiro-ministro tinha falado rapidamente com a imprensa depois de um evento para promover o futuro Dia da Crianças, mas usou da estratégia antes que alguém fizesse perguntas sobre questões políticas.

Se vocês querem fazer perguntas sobre política ou conflito, perguntem a este cara"

Não foi a primeira vez que Prayuth, um general que chegou ao poder depois do golpe de 2014 -  surpreendeu a imprensa. No passado, ele já acariciou a orelha de um técnico de som por vários minutos durante uma entrevista coletiva à imprensa, lançou uma casca de banana aos cinegrafistas e ameaçou, com um humor negro, executar jornalistas que criticassem seu governo.

Quando assumiu o poder, seu governo, com vários líderes militares, usufruiu de considerável apoio popular por encerrar um longo período de violência política observada nas ruas. Mas a junta militar tem estreitado cerco contra contra os críticos do governo, que tem adotado políticas repressivas e pouco transparentes.

Prayuth prometeu realizar eleições em novembro, mas ele já havia feito promessas semelhantes no passado e sempre adiou a data da realização do pleito.