Enchente no rio Sena deixa Paris em alerta; 400 pessoas são retiradas de suas casas

Do UOL, em São Paulo

Quase 400 pessoas foram retiradas de suas casas na região de Paris, na França, como medida de precaução por causa da enchente do rio Sena, que não para de subir desde o começo da semana. Ao menos 13 departamentos do país continuam sob alerta de inundações, e a previsão é de que as chuvas continuem durante o fim de semana.

Além de Paris, outras regiões do norte e do leste da França estão sob ameaça. Outros sete departamentos no centro do país estão sob alerta de neve e gelo. Em Paris, as precipitações foram duas vezes mais altas do que o normal.

O rio Sena, que corta a capital francesa, alcançou 5,53 metros na ponte de Austerlitz. Acredita-se que a inundação deve passar dos 6 metros no sábado, mesma marca alcançada em junho de 2016, quando autoridades acabaram fechando vários monumentos, incluindo o Museu do Louvre.

A polícia de Paris afirmou que 395 pessoas foram retiradas de suas casas nas margens do rio como medida preventiva. O Louvre ainda está aberto ao público, mas o andar subterrâneo, onde está o setor de Arte Islâmica, foi fechado até domingo.

Há dois anos, o Louvre foi fechado por quatro dias por causa das inundações e 35 mil obras foram levadas para zonas seguras.

Este trimestre de dezembro a janeiro tem sido o mais chuvoso desde o início das medições em 1900, de acordo com a Météo-France.

A situação ainda é melhor do que a registrada na grande inundação de 1910, quando o nível de água do rio Sena chegou a 8,6 metros.

Receba notícias do UOL. É grátis!

Facebook Messenger

As principais notícias do dia pelo chatbot do UOL para o Facebook Messenger

Começar agora

UOL Newsletter

Para começar e terminar o dia bem informado.

Quero Receber

UOL Cursos Online

Todos os cursos