Mais velho dos 13 irmãos torturados nos EUA estava entre os melhores alunos da escola

Do UOL, em São Paulo

O mais velho dos 13 irmãos da Califórnia que eram acorrentados e deixados sem alimentação por seus país, se destacou na faculdade comunitária que cursava e foi indicado duas vezes para um grupo de honra, afirmaram autoridades escolares.

O rapaz, de 20 anos, estudou no Mt. San Jacinto College por alguns anos. Sua mãe o levava para as aulas e o esperava do lado de fora, disseram promotores. O jovem não se formou, mas esteve no grupo dos melhores alunos - chamado de quadro de honra - no outono de 2015 e na primavera de 2016, de acordo com a porta-voz da faculdade, Karin Marriott.

Veja também:

Segundo uma transcrição obtida pelo canal de TV ABC News, o rapaz frequentou aulas de 2014 até, pelo menos, 2016. Ele atingiu nota máxima em diversas disciplinas, como álgebra, violão e fundamentos do inglês.

O americano Joe Chermak participou de uma apresentação musical na faculdade em maio de 2016 e afirmou ter visto a família durante o show. Um pequeno grupo de membros da família ocuparam quase a metade de uma fila de assentos. Todos vestiam camisas azuis e calças cáqui, segundo ele.

Inicialmente, Chermak achou que se tratava de um grupo de crianças de alguma escola que tinha ido ver o show, mas olhou mais de perto e notou que todos eram muito magros.

"Eu reparei que uma garota tinha o braço muito magro e estava pálida", contou à agência de notícias Associated Press.

Os 13 irmãos da família Turpin passavam semanas, até mesmo meses, presos e não eram libertados nem mesmo para ir ao banheiro. Eles ainda só podiam tomar banho uma vez por ano.

Os pais, David e Louise Turpin, foram acusados pelos crimes de tortura, confinamento e abuso infantil. O pai também foi acusado de cometer atos lascivos contra uma de suas filhas de 14 anos. Ambos se declararam inocentes das acusações.

Todas as acusações podem levar a uma pena de entre 94 anos em regime fechado e prisão perpétua. A juíza Emma Smith assinou na quarta-feira (24) uma ordem, com vigência até 2021, para que o casal não possa ter nenhum tipo de contato com seus filhos, somente através de seu advogado.

Os Turpin foram presos no dia 14 de janeiro em sua residência no pequeno município de Perris, situado no sudeste de Los Angeles, depois que os oficiais constataram as terríveis condições nas quais mantinham seus 13 filhos biológicos, de 2 a 29 anos. (Com informações da AP)

Receba notícias do UOL. É grátis!

Facebook Messenger

As principais notícias do dia pelo chatbot do UOL para o Facebook Messenger

Começar agora

UOL Newsletter

Para começar e terminar o dia bem informado.

Quero Receber

Veja também

UOL Cursos Online

Todos os cursos