Rihanna e Macron promovem educação infantil em viagem à África

Helene Fouquet e Robert Williams

  • Reprodução/Twitter

    Rihanna e Macron durante encontro em julho de 2017

    Rihanna e Macron durante encontro em julho de 2017

O presidente Emmanuel Macron vai se encontrar com a  estrela da música Rihanna nesta semana no Senegal, para dar impulso à educação infantil. Como a África é um dos maiores destaques de sua política exterior -- esta será sua sexta viagem ao continente desde que foi eleito em maio de 2017 --, o presidente de 40 anos pegará uma carona na fama de Rihanna para pressionar por mais dinheiro para a educação de meninas e para divulgar sua mensagem sobre o clima, a imigração e a luta contra o terrorismo.

Não será a primeira vez que Rihanna ajuda em um empreendimento francês. O CEO da LVMH e o homem mais rico da França, Bernard Arnault, trabalhou com Rihanna em campanhas publicitárias e em uma coleção de óculos de sol para a Christian Dior Couture. Ela também deu impulso a um rival, o grupo de luxo francês Kering, apoiando a Puma, a marca alemã de roupa esportiva, ajudando em sua recuperação. O cineasta Luc Besson deu a ela um papel importante no extravagante filme de ficção científica "Valerian e a Cidade dos Mil Planetas" -- a produção francesa mais cara da história.

No entanto, uma pergunta a um assessor de Macron na segunda-feira (29) sobre a parte da viagem de dois dias ao Senegal que o presidente compartilhará com Rihanna foi respondida com desdém.

"Fico feliz por falarmos do fundamental", disse o assessor, que não pode ser identificado devido à política do Palácio do Eliseu, durante uma reunião organizada antes da viagem de Macron para participar da conferência Global Partnership for Education.

Encontro

O assessor do Palácio do Eliseu tentou suavizar a situação dizendo que Rihanna "não se limitará a aparecer em uma conferência e é provável que faça uma visita simbólica a uma escola" e que ela contribuiu "muito" para a arrecadação de fundos para o projeto.

Rihanna e Macron se encontrarão com a comunidade escolar em Dakar na sexta-feira (2), disse o escritório do presidente. Um e-mail enviado ao escritório da Clara Lionel Foundation, criada por Rihanna, não foi respondido. O Palácio do Eliseu não respondeu a uma mensagem com um pedido de mais detalhes sobre o encontro.

Os interesses de ambos são coincidentes no projeto africano. A estrela pop de 29 anos tem procurado apoio para sua instituição de caridade educacional. Ela entrou em contato com Macron via Twitter em junho do ano passado. "Bonjour @Emmanuel Macron, a França se comprometerá com #FundEducation?", perguntou.

Macron respondeu. O presidente e sua esposa, Brigitte Macron, se encontraram com Rihanna em julho para conversar sobre educação. A imagem deles rindo em um salão do palácio presidencial ganhou cerca de 1,6 milhão de curtidas no Instagram.

A influência da cantora e ativista nascida em Barbados é enorme. Ela tem mais de 86 milhões de seguidores no Twitter, em comparação com 2,68 milhões de Macron; 81 milhões de curtidas no Facebook, contra 2,05 milhões do presidente; e cerca de 60 milhões de seguidores no Instagram -- quase o equivalente à população da França.

Receba notícias do UOL. É grátis!

Facebook Messenger

As principais notícias do dia pelo chatbot do UOL para o Facebook Messenger

Começar agora

Newsletter UOL

Receba por e-mail as principais notícias, de manhã e de noite, sem pagar nada. É só deixar seu e-mail e pronto!

Veja também

UOL Cursos Online

Todos os cursos