Trump chama de traidores e antiamericanos congressistas que não aplaudiram seu discurso

Do UOL, em São Paulo

  • Doug Mills/The New York Times

    30.jan.2018 - Presidente Donald Trump discursa no Estado da União, em Washington

    30.jan.2018 - Presidente Donald Trump discursa no Estado da União, em Washington

O presidente dos Estados Unidos, Donald Trump, afirmou que os congressistas que não aplaudiram seu discurso sobre o Estado da União, na semana passada, são "antiamericanos" e culpados de "traição".

Em visita a Cincinnati, na segunda-feira (5), o presidente citou sua primeira prestação de contas anual diante do Congresso, no último dia 30, e questionou o comportamento dos senadores e deputados democratas que ouviram seu discurso sem bater palmas, ao contrário dos congressistas republicanos, partidários de Trump.

"Eu disse que a taxa de desemprego dos negros estava em seu nível histórico mais baixo (...) Silêncio total, nem um sorriso", afirmou o presidente, citando um momento específico em que a câmera flagrou integrantes do Black Caucus, tradicional grupo de congressistas negros que hoje é formado por democratas, sem demostrar qualquer reação positiva diante da afirmação de Trump.

REUTERS/Jonathan Ernst
Membros do Black Caucus ficaram com semblante fechado durante o discurso de Trump

"Cheguei a um ponto que nem sequer queria olhar nessa direção [dos democratas] porque, sinceramente, havia uma energia ruim", acrescentou.

O presidente disse que os opositores "prefeririam" que ele tivesse ido mal e isso é "muito egoísta". "Antiamericanos. Podemos chamar isso de traição, por que não?", continuou. "Certamente não pareciam amar muito nosso país. É muito, muito triste."

Trump afirmou que seu discurso, pelo qual disse ter recebido muitos cumprimentos e comentários positivos, foi visto por "45,6 milhões de pessoas". "A cifra mais alta da história", segundo ele. Mas de acordo com mediações de audiência da Nielsen, três dos antecessores de Trump superaram esse nível em seu primeiro discurso sobre o Estado da União - Bill Clinton (45,8 milhões), Barack Obama (48 milhões) e George W. Bush (51,8 milhões).

Entretanto, Trump teve um leve aumento de sua popularidade após o discurso: seu índice de aprovação na Gallup subiu dois pontos, a 40%, seu nível mais alto em meses. (Com agências internacionais)

Receba notícias do UOL. É grátis!

Facebook Messenger

As principais notícias do dia pelo chatbot do UOL para o Facebook Messenger

Começar agora

UOL Newsletter

Para começar e terminar o dia bem informado.

Quero Receber

UOL Cursos Online

Todos os cursos