Topo

Uma hora depois, novo terremoto atinge o centro e o sul do México

Carlos Jasso/Reuters
Imagem: Carlos Jasso/Reuters

Do UOL*, em São Paulo

2018-02-16T22:17:23

2018-02-17T01:18:36

16/02/2018 22h17Atualizada em 17/02/2018 01h18

Um novo terremoto, de magnitude 5,9, atingiu o centro e o sul do México, menos de uma hora depois do tremor que causou alarme nesta sexta-feira (16) no país e que teve dezenas de réplicas, informou o SNN, serviço sismológico do país. 

O segundo tremor teve epicentro a 46 quilômetros ao sul de Pinotepa Nacional, no Estado do sul de Oaxaca. Foi detectado às 18h36 (horário local, 22h36 de Brasília).

Segundo relatório divulgado pelo SNN no Twitter, até as 18h30 (horário local, 22h30 de Brasília) foram detectadas 59 réplicas do primeiro tremor, de magnitude 7,2.

Ele aconteceu às 17h39 (horário local, 21h39 de Brasília) e teve epicentro a 11 quilômetros ao sul de Pinotepa Nacional, provocou cenas de pânico e a ativação dos protocolos de emergência, embora até o momento não haja relatos de vítimas ou graves prejuízos

A rede sísmica Sky Alert destacou que esse primeiro terremoto também foi sentido nos Estados de Guerrero, Oaxaca e Puebla.

Imagens de televisão mostram milhares de pessoas nas ruas no centro da cidade, onde era comemorado o Ano Novo chinês. Fotos e vídeos publicados nas redes sociais mostram prédios chacoalhando pelo interior e algumas construções danificadas. 

"Tratando-se de um sismo de mais de 7 graus, por protocolo se instala o Comitê Nacional de Emergência no Centro Nacional de Prevenção de Desastres", escreveu no Twitter o presidente Enrique Peña Nieto, referindo-se ao primeiro tremor.

A região ainda se recupera de um terremoto que causou grandes danos em setembro, quando um tremor de 7,1 na escala Richter matou mais de 350 pessoas no centro do país, sendo 214 na capital. Onze dias antes, outro sismo, este de 8,2, havia deixado 98 vítimas em Oaxaca.

No episódio de hoje, ainda não há informações sobre feridos por ora. Também não há alerta de tsunamis, que por vezes sucedem terremotos. 

*(com agências de notícias)