Estados Unidos anunciam novas sanções contra 24 autoridades e oligarcas russos

Em São Paulo

  • Sergei Karpukhin/Reuters

Os Estados Unidos anunciaram sanções contra 24 russos, incluindo autoridades do governo e oligarcas, e 14 entidades nesta sexta-feira (6), em uma das medidas mais agressivas que Washington tomou até agora para punir Moscou por uma série de atividades, incluindo a suposta interferência na eleição presidencial norte-americana de 2016.

"Os oligarcas e as elites russas que se aproveitam deste corrupto sistema já não estarão isolados das consequências das atividades desestabilizadoras de seu Governo", afirmou Steven Mnuchin, secretário do Tesouro dos Estados Unidos em comunicado.

A ação, anunciada pelo Departamento de Tesouro dos Estados Unidos, acontece depois da decisão do país no mês passado de sancionar 19 pessoas e cinco entidades russas, incluindo serviços de inteligência, por ataques cibernéticos que datam de pelo menos dois anos atrás.

Mnuchin ressaltou que "o Governo russo está envolvido em ações perversas no mundo todo, incluída a contínua ocupação da Crimeia e a instigação de violência no leste da Ucrânia".

Também mencionou que o Kremlin se dedica a proporcionar "ao regime sírio de Bashar al-Assad material e armas para bombardear os seus próprios civis" e o vinculou às tentativas de "minar as democracias ocidentais e maliciosas atividades cibernéticas".

Genro do Putin está na lista

Entre os sancionados estão Kirill Shamalov, genro de Putin e um dos principais acionistas da empresa energética Sibur, e o multimilionário Oleg Deripaska, fundador da empresa elétrica En+ Group.

Foram também incluídos na lista alta cargos do Governo de Moscou, como Nikolai Patrushev, secretário do Conselho de Segurança da Rússia, e Alexander Torshin, presidente adjunto do Banco Central da Rússia, entre outros.

(Com agências)

Receba notícias do UOL. É grátis!

Facebook Messenger

As principais notícias do dia pelo chatbot do UOL para o Facebook Messenger

Começar agora

Newsletter UOL

Receba por e-mail as principais notícias, de manhã e de noite, sem pagar nada. É só deixar seu e-mail e pronto!

Veja também

UOL Cursos Online

Todos os cursos