Trump diz que ataque contra Síria foi "missão cumprida" com "execução perfeita"

Do UOL, em São Paulo

O presidente dos Estados Unidos, Donald Trump, elogiou no Twitter o ataque aéreo ocidental contra o governo sírio como "perfeitamente executado", e acrescentou "Missão Cumprida".

"Um ataque perfeitamente executado na noite passada. Obrigado à França e ao Reino Unido por sua sabedoria e pelo poder de seu excelente exército. Não poderia ter tido um resultado melhor. Missão Cumprida!" Trump disse no Twitter neste sábado (14).

Forças dos Estados Unidos, França e Reino Unido realizaram na noite desta sexta (13) ataques aéreos contra a Síria, em resposta a um suposto ataque com gás venenoso que matou dezenas de pessoas na semana passada, na maior intervenção de potências ocidentais contra o presidente sírio, Bashar al-Assad.

Pela manhã, os países ocidentais disseram que seu bombardeio havia sido encerrado por ora. 

Leia também:

O Pentágono afirmou neste sábado que os ataques dos EUA na Síria atingiram todos os alvos e tiveram como objetivo dar um sinal inequívoco ao governo sírio e impedir o uso futuro de armas químicas.

O general Kenneth McKenzie afirmou que três locais que são "componentes fundamentais da infraestrutura de armas químicas do regime" foram atingidos. A operação foi "precisa, esmagadora e eficaz", completou o general, antes de afirmar que isto vai atrasar o programa sírio de armas químicas em "anos".

Edifícios esvaziados

Não houve relatos imediatos de vítimas. Os aliados de Damasco disseram que os edifícios atingidos haviam sido esvaziados com antecedência.

A Rússia prometeu responder a qualquer ataque contra seu aliado e disse neste sábado que as defesas aéreas sírias haviam interceptado 71 dos mísseis disparados.

Pelo menos seis explosões foram ouvidas em Damasco e havia fumaça na cidade, segundo uma testemunha da agência Reuters. Uma segunda testemunha disse que o distrito de Barzah em Damasco foi atingido.

Um laboratório de pesquisa científica em Barzah parece ter sido completamente destruído, segundo imagens da TV estatal al-Ikhbariya. Havia fumaça vinda dos escombros e um ônibus estacionado do lado de fora estava muito danificado.

Crimes de monstro, diz Trump

Trump anunciou a ação militar contra o governo de Bashar al-Assad em um discurso na Casa Branca na sexta-feira à noite, depois de chamar o suposto ataque químico da semana passada como os "crimes de um monstro".

Em 2003, o então presidente americano George W. Bush anunciou o fim das principais operações de combate no Iraque a bordo de um porta-aviões que retornava do Golfo, com uma faixa que dizia "Missão Cumprida" atrás dele, uma declaração que se mostrou prematura.

Conselho de Segurança

O Conselho de Segurança da Organização das Nações Unidas (ONU) convocou neste sábado, a pedido da Rússia, uma reunião de emergência para analisar a situação na Síria. 

No evento, o secretário-geral da ONU, Antonio Guterres, pediu que seus membros "demonstrem moderação nessas circunstâncias perigosas e evitem atos que possam agravar a situação e agravar o sofrimento do povo sírio".

Ele disse que os investigadores internacionais estão na Síria e estão prontos para visitar o local de um suspeito ataque com armas químicas em Douma.

Combate ao terrorismo

O presidente sírio, Bashar al-Assad, disse a seu colega iraniano, Hassan Rouhani, que um ataque liderado pelos EUA aumentará a determinação da Síria de "combater e acabar com o terrorismo em cada centímetro" do país, relatou a Presidência síria.

Rouhani disse a Assad que o Irã continuará a apoiar a Síria, "expressando sua confiança de que essa agressão não enfraquecerá a determinação do povo sírio em sua guerra contra o terrorismo". 

Neste sábado, a Presidência da Síria publicou, em sua conta oficial no Twitter, um vídeo de dez segundos que mostra o presidente do país entrando em seu gabinete, com a legenda 'manhã de perseverança'.

(Com agências) 

Receba notícias do UOL. É grátis!

Facebook Messenger

As principais notícias do dia pelo chatbot do UOL para o Facebook Messenger

Começar agora

UOL Newsletter

Receba por e-mail as principais notícias sem pagar nada.

Quero Receber

Veja também

UOL Cursos Online

Todos os cursos