Mulher é multada em R$ 1.700 por guardar maçã dada por companhia aérea nos EUA

Colaboração para o UOL

  • Brian Snyder/Reuters

Uma mulher teve de pagar uma multa de US$ 500 (cerca de R$ 1.700) por entrar nos Estados Unidos com uma maçã. De acordo com a passageira Crystal Tadlock, a fruta foi dada pela companhia aérea durante o voo.

A norte-americana voltava de uma viagem a Paris, na França, pela companhia aérea Delta Airlines. Segundo contou à rede de televisão Fox, como não estava com muita fome, guardou a maçã que ganhou durante a viagem na sua bagagem de mão.

Leia também:

Ao chegar no aeroporto de Minneapolis, Crystal foi revistada e teve uma surpresa: teria de pagar uma multa de R$ 1.700 pela maçã que carregava.

"O agente perguntou se a minha viagem para a França tinha sido cara", contou Crystal à rede de TV. "Eu não entendi a pergunta, então ele falou que iria ficar ainda mais cara com a multa que ia me dar."

Crystal conta que tentou argumentar ao mostrar a logomarca da companhia embalada na fruta para explicar que esta não havia sido comprada na França. Ela entende que, por isso, não sabia que teria de declarar a entrada da fruta no país.

Agora, a norte-americana moradora de Denver, no Colorado, se diz muito frustrada pela rigidez com que foi tratada. "Você passa por isso e é tratada como uma criminosa por causa de um pedaço de fruta", falou à imprensa.

Crystal diz que pretende apelar da decisão na Justiça.

Por meio de nota para a imprensa, a assessoria da Delta Airlines não comentou este caso específico, mas afirmou que informa a todos os passageiros a lerem as regras de viagem.

A Alfândega dos Estados Unidos também não comentou o caso específico, mas, por nota, afirmou que "todas as frutas têm de ser declaradas".

Receba notícias do UOL. É grátis!

Facebook Messenger

As principais notícias do dia pelo chatbot do UOL para o Facebook Messenger

Começar agora

UOL Newsletter

Para começar e terminar o dia bem informado.

Quero Receber

Veja também

UOL Cursos Online

Todos os cursos