Topo

Polícia prende suspeito de ser o atirador de restaurante em Nashville

Metro Nashville PD
Polícia de Nashville prende o atirador Travis Reinking na segunda-feira (23) Imagem: Metro Nashville PD

2018-04-23T15:14:42

23/04/2018 15h14

A polícia de Nashville, no Tennessee confirmou no início da tarde desta segunda-feira (23) a prisão do suspeito Travis Reinking, acusado de ter matado quatro pessoas em um restaurante na cidade na madrugada de domingo. "O suspeito  Travis Reinking está preso. Foi capturado momentos atrás", escreveu a polícia no Twitter, sem dar mais detalhes.

Travis Jeffrey Reinking, 29, é o principal suspeito de matar quatro pessoas e deixar quatro feridos a tiros no restaurante Waffle House.

O atirador entrou seminu no restaurante, vestindo apenas uma jaqueta verde, por volta das 3h30, com um rifle AR-15. Ele atirou nas pessoas e um dos clientes conseguiu tirar o rifle das suas mãos. O homem, então, fugiu.

O veículo do atirador estava registrado no nome de Reinking, de Morton, no Illinois, que se tornou o principal alvo das buscas policiais e conseguiu fugir por mais de 24 horas. Segundo as autoridades, ele tem histórico de distúrbios psicológicos. A polícia ainda não esclareceu a motivação para o crime.

Um funcionário de 29 anos e outros três clientes, de 23, 21 e 20 anos, foram mortos no ataque. Dois jovens de 21 e 24 anos, feridos no tiroteio de domingo, estão internados em estado grave; os outros dois feridos receberam alta.

George Walker IV/The Tennessean/AP
Polícia inspeciona o restaurante Waffle House após o ataque Imagem: George Walker IV/The Tennessean/AP

Suspeito já foi detido por tentar entrar na Casa Branca

O Serviço Secreto dos Estados Unidos afirmou neste domingo que o Reinking foi detido no ano passado nas imediações da Casa Branca por tentar entrar no local sem autorização, violando uma barreira de segurança e exigindo uma reunião com o presidente Donald Trump.

"Reinking disse ao Serviço Secreto que queria organizar uma reunião com o presidente Donald Trump. O Serviço Secreto pediu a Reinking que deixasse o local e o deteve quando ele se recusou a fazê-lo, e o acusou de violar uma barreira de segurança", afirmou em comunicado o agente especial Todd Hudson.

Mais Internacional