Dias antes de cúpula com Trump, Kim Jong-un viaja à China e se reúne com Xi Jinping

Do UOL, em São Paulo

  • Ju Peng/Xinhua/AP

    Kim Jong-un e Xi Jinping se encontram em Dalian, na China

    Kim Jong-un e Xi Jinping se encontram em Dalian, na China

O presidente chinês, Xi Jinping, se reuniu nos últimos dois dias com o líder norte-coreano, Kim Jong-un, informou o governo da China nesta terça (8). Eles se encontraram na cidade de Dalian, nordeste do país, próximo à fronteira com a Coreia do Norte.

Segundo a agência oficial Xinhua, Kim foi recebido com um banquete para a conversa com Xi, em meio ao contexto de abertura de relações do regime com Coreia do Sul, China e Estados Unidos tendo como objetivo um acordo de paz para a península coreana. Uma cúpula entre Kim e Donald Trump está marcada para ocorrer no fim de maio ou começo de junho. O presidente norte-americano também se reunirá com Xi Jinping ainda nesta terça-feira.

A agência chinesa disse que Xi e Kim conversaram, em uma "atmosfera cordial e amigável", sobre as relações entre Coreia do Norte e China e outros assuntos de interesse comum.

"Depois da minha primeira reunião com o camarada presidente (Kim), as relações entre a China e a República Popular Democrática da Coreia (Coreia do Norte) registraram avanços positivos (...). Estou feliz", declarou o presidente Xi Jinping "São resultados positivos da minha reunião histórica com o camarada secretário-geral (Xi)", respondeu o dirigente norte-coreano, segundo a Xinhua.

Antes da confirmação do encontro, a agência japonesa Kyodo afirmou que um avião da companhia norte-coreana Air Koryo aterrissou em Dalian em um voo não regular, o que indica que essa deve ter sido a viagem de Kim.

O bom momento da relação entre ambos países também ficou evidente na quinta-feira (3), quando o ministro chinês de Relações Exteriores, Wang Yi, se reuniu em Pyongyang com Kim, a quem felicitou pela recente aproximação com a Coreia do Sul.

Em março, Kim já havia visitado Pequim, de trem, em sua primeira viagem internacional desde que chegou ao poder em dezembro de 2011, o que evidenciou que a China tem um papel fundamental nas negociações para a desnuclearização da península coreana após anos de tensas relações entre dois países tradicionalmente aliados.

Na ocasião, a visita também foi secreta e não foi confirmada pelas autoridades chinesas até que o trem no qual viajava o líder norte-coreano cruzou a fronteira (Com agências internacionais)

Receba notícias do UOL. É grátis!

Facebook Messenger

As principais notícias do dia pelo chatbot do UOL para o Facebook Messenger

Começar agora

UOL Newsletter

Para começar e terminar o dia bem informado.

Quero Receber

Veja também

UOL Cursos Online

Todos os cursos