Mergulhador morre em operação de resgate de garotos presos em caverna na Tailândia

Do UOL, em São Paulo

  • Facebook

    Saman Kunan, em foto de arquivo

    Saman Kunan, em foto de arquivo

Um mergulhador morreu na madrugada desta sexta-feira (6), no horário local, durante as ações de resgate dos 12 garotos e seu treinador presos há 12 dias em uma caverna no norte da Tailândia. O incidente elevou o pessimismo entre as autoridades tailandesas.

Autoridades informam que Saman Kunan, 38, sargento da reserva da marinha tailandesa, perdeu a consciência por falta de ar, por volta das 2h desta sexta (17h de quinta no Brasil), enquanto retornava ao centro de comando da operação. Ele havia acabado de deixar tanques de oxigênio em um posto avançado dentro da caverna, mais próximo de onde está o grupo. 

Veja também:

"Um ex-mergulhador da marinha que se ofereceu para ajudar morreu nesta madrugada por volta das 2h", disse o vice-governador da província de Chiang Rai, Passakorn Boonyaluck, a jornalistas no local de resgate, segundo informa a BBC. "Seu trabalho era entregar oxigênio. Ele não teve o suficiente no caminho de volta", complementou o vice-governador.

"Ele perdeu a consciência no caminho de volta, seu companheiro de mergulho tentou ajudá-lo e carregá-lo", revelou o oficial da marinha Apakorn Yookongkaew. Os primeiros socorros, no entanto, não foram suficientes para reanimá-lo. 

AP Photo
Corpo de Saman Kunan é levado durante cerimônia no aeroporto de Chiang Rai
Em um texto postado nas redes sociais, membros da marinha tailandesa prestaram homenagem ao ex-colega, descrevendo-o como "habilidoso e talentoso" e um "aventureiro que amava esportes" (ele era triatleta). "Que você descanse em paz e nós realizaremos esta missão como você desejou", termina o texto, que informa que Kunan deixou a marinha em 2006 para trabalhar no aeroporto internacional de Suvarnabhumi, em Bancoc, capital do país.

Os meninos, com idades entre 11 e 16 anos, e o técnico de 25 anos acabaram presos na caverna no dia 23 de junho após forte chuva inundar o local. Eles foram encontrados com vida por mergulhadores ingleses na segunda-feira (2).

A tentativa de resgate mobiliza cerca de 1.000 pessoas, incluindo mergulhadores da marinha, militares e civis voluntários, como é o caso de Kunan.

As equipes examinam as opções para resgatar o grupo, em meio ao risco de aumento do nível da água com a previsão de retorno das chuvas já nesta sexta-feira.

Os mergulhadores afirmam que a caverna é bastante desafiadora e que não há visibilidade, o que representa um desafio a mais.

No momento, um mergulhador experiente leva cinco horas para fazer o percurso entre o grupo e a saída da caverna, e muitos trechos incluem passagens estreitas e sob a água.

Os socorristas tentam reduzir o nível da água de forma suficiente para que as crianças não precisem mergulhar ou que tenham que mergulhar por pouco tempo para sair de lá.

Segundo a CNN, dois dos garotos e o técnico estão fracos demais para saírem do local. Eles sofrem de exaustão provocada pela desnutrição. (Com agências internacionais)

Receba notícias do UOL. É grátis!

Facebook Messenger

As principais notícias do dia pelo chatbot do UOL para o Facebook Messenger

Começar agora

Newsletter UOL

Receba por e-mail as principais notícias, de manhã e de noite, sem pagar nada. É só deixar seu e-mail e pronto!

Veja também

UOL Cursos Online

Todos os cursos