Topo

Universidade no Japão proíbe contratação de professores fumantes

Adobe Stock
Imagem: Adobe Stock

Do UOL, em São Paulo*

25/04/2019 18h58

Uma universidade japonesa decidiu que não vai mais contratar professores fumantes. Segundo o porta-voz da Universidade Nagasaki, Yusuke Takakura, o candidato que se comprometer a abandonar o vício antes de assumir o cargo poderá ser contratado.

A universidade também vai banir o tabagismo dentro do campus em agosto e abrirá uma clínica para aqueles que não conseguem parar de fumar.

"Chegamos à conclusão de que fumantes não estão aptos ao setor educacional", afirmou Takakura à AFP. O porta-voz também informou que a universidade buscou aconselhamento legal e não acredita que a mudança na política discrimina os fumantes.

A Universidade Nagasaki é a primeira instituição de ensino superior pública do Japão a banir a contratação de professores fumantes. A decisão foi tomada em meio à aprovação de regras duras antitabagismo em Tóquio tendo em vista os Jogos Olímpicos de 2020.

Ao contrário de vários países ocidentais, o Japão é considerado um paraíso para os fumantes, que ainda podem acender seus cigarros em vários bares e restaurantes.

Tóquio, no entanto, aprovou uma lei que proíbe o fumo dentro de restaurantes, independentemente do tamanho do estabelecimento. Os restaurantes poderão montar fumódromos em áreas externas, onde não será permitido o consumo de alimentos ou de bebidas.

O fumo também foi totalmente proibido nas escolas de Tóquio.

A Organização Mundial da Saúde (OMS) deu ao Japão a classificação mais baixa nos esforços para evitar o tabagismo passivo.

*Com informações da AFP

Mais Internacional