Topo

Investigação aponta que Odebrecht ocultou informações em delações na AL

Fachada da Odebrecht (Eduardo Anizelli/Folhapress) - false
Fachada da Odebrecht (Eduardo Anizelli/Folhapress)

Do UOL, em São Paulo

26/06/2019 02h13

A Odebrecht omitiu informações nas delações premiadas de executivos sobre os casos de suborno e corrupção envolvendo a empresa, apesar de acordo de leniência com o Departamento de Justiça dos Estado Unidos e as Procuradorias-Gerais da República do Brasil e da Suíça. É o que aponta a investigação do Consórcio Internacional de Jornalistas Investigativos (ICIJ).

Matéria publicada hoje pelo ICIJ, que no Brasil conta com jornalistas da revista Época e do Poder 360, afirma que a operação de compra de contratos da Odebrecht era ainda maior do que a empresa havia assumido aponta pagamentos secretos pela empresa em outros países da América Latina, como Equador, Panamá, Peru, República Dominicana e Venezuela.

A reportagem revela:

  • "US$ 39 milhões em pagamentos secretos da empresa feitos em conexão com a gigante usina a carvão de Punta Catalina, na República Dominicana";
  • Mais "17 pagamentos totalizando cerca de US$ 3 milhões relacionados a um gasoduto peruano";
  • "E-mails discutindo pagamentos secretos que um banco da Odebrecht fez a empresas fantasmas relacionados à construção de um sistema de metrô de US$ 2 bilhões em Quito, capital equatoriana"
  • "Pagamentos relacionados a uma dúzia de outros projetos de infraestrutura em países da região, incluindo cerca de US$ 18 milhões ligados ao sistema de metrô na Cidade do Panamá e mais de US$ 34 milhões ligados à Linha 5 do sistema de metrô em Caracas, Venezuela".

Outro lado

A Odebrecht afirmou, em nota enviada ao ICIJ, que "continuará empenhada em um processo de colaboração irrestrita com as autoridades competentes".

ID: {{comments.info.id}}
URL: {{comments.info.url}}

Ocorreu um erro ao carregar os comentários.

Por favor, tente novamente mais tarde.

{{comments.total}} Comentário

{{comments.total}} Comentários

Seja o primeiro a comentar

Essa discussão está encerrada

Não é possivel enviar novos comentários.

{{user.alternativeText}}
Avaliar:

* Ao comentar você concorda com os termos de uso. Os comentários não representam a opinião do portal, a responsabilidade é do autor da mensagem. Leia os termos de uso

Escolha do editor

{{ user.alternativeText }}
Escolha do editor

Internacional