Topo

Forte terremoto de magnitude 5,1 atinge a capital da Grécia e causa apagão

Do UOL, em São Paulo

19/07/2019 09h47Atualizada em 19/07/2019 13h02

Um terremoto de magnitude 5,1 atingiu Atenas hoje, fazendo com que pessoas em pânico deixassem prédios da capital grega, disseram testemunhas.

O Centro Europeu de Monitoramento de Terremotos registrou o epicentro do tremor a 22km a noroeste da cidade, citando uma testemunha que caracterizou o terremoto como "forte, mas felizmente não muito longo".

Na capital, as conexões de telefone e celular entraram em colapso. A mídia também relatou quedas de energia. No entanto, as conexões de internet continuaram funcionando.

Dano é visto na torre do sino da Igreja do Pantanassa na Praça Monastiraki após um terremoto em Atenas, Grécia - Alkis Konstantinidis/Reuters
Dano é visto na torre do sino da Igreja do Pantanassa na Praça Monastiraki após um terremoto em Atenas, Grécia
Imagem: Alkis Konstantinidis/Reuters

De acordo com a estação de televisão estatal ERT, a brigada de incêndio resgatou cerca de uma dezena de pessoas presas em elevadores. Muitas pessoas correram para as ruas depois do terremoto.

O coordenador do centro de ambulâncias da região de Ática informou à Agência Efe que, por enquanto, só foram acionados para atender uma pessoa: uma turista ferida levemente pelo desprendimento do gesso de um muro no Museu Arqueológico de Atenas, que caiu sobre ela.

De acordo com a Defesa Civil, dez edifícios desabaram em Atenas e nos arredores, todos eles desabitados e sem causar vítimas. Um deles caiu em Ermou, uma das principais ruas comerciais do centro da capital.

Centenas de pessoas saíram às ruas no centro de Atenas, preocupadas com terremoto, que foi sentido com força devido à sua pouca profundidade e que durou cerca de 15 segundos.

Mulher caminha ao lado de um carro que sofreu danos com o terremoto - Alkis Konstantinidis/Reuters
Mulher caminha ao lado de um carro que sofreu danos com o terremoto
Imagem: Alkis Konstantinidis/Reuters

Segundo a imprensa local, o sismo foi sentido em toda a região de Ática, onde vive quase metade da população do país, além de áreas contíguas como Corinto e a ilha de Evia.

Residentes começaram a compartilhar imagens dos danos causados pelo sismo:

Devido ao movimento das placas tectônicas, os terremotos ocorrem repetidamente na região do Mediterrâneo. Na Grécia, há terremotos frequentes, mas eles raramente fazem vítimas.

Em 1999, 143 pessoas morreram devido a um terremoto de magnitude 5,9 na escala Richter, que atingiu Atenas e a região a noroeste da capital.

*Com informações de Reuters, Efe e DW

Internacional