Mais informação com menos tempo de leitura
Topo

Aposentado reveza noites com suas três mulheres nos EUA

Jermaine Roquemore e suas três mulheres (da esquerda para a direita):  Angelica, Leighanne and Maria - Reprodução/Instagram/ourpolyfam
Jermaine Roquemore e suas três mulheres (da esquerda para a direita): Angelica, Leighanne and Maria Imagem: Reprodução/Instagram/ourpolyfam

Do UOL, em São Paulo

23/09/2019 11h48

Um bombeiro aposentado de 41 anos possui oito filhos e divide suas noites com três mulheres. Jermaine Roquemore disse ao jornal Mirror que acredita na habilidade de ter relações íntimas com mais de uma pessoa ao mesmo tempo. E, para ele, sua família é "tão amorosa quanto qualquer outra".

Roquemore conheceu sua primeira esposa, Angelica, há 22 anos, enquanto trabalhava como segurança em uma boate.

Ele e Angélica, de 41 anos, tiveram três filhos: Hennayee, 19; Jermaine, 17; e Lodum, 14. Eles ficaram casados por 13 anos.

Em 2001, enquanto ainda estava casado com Angelica, Roquemore conheceu na internet sua segunda companheira: Leighanne, 36. No mesmo ano, ela se mudou para a casa em que Roquemore e Angelica viviam.

Com Leighanne, o bombeiro apostentado tem quatro filhos: Braylon, 15; Aniken, 13; Izan, 11; e Holden, 9.

Roquemore encontrou a terceira companheira em 2015 por meio de um aplicativo de namoro: Maria, de 41 anos. Após alguns encontros, eles se apaixonaram e decidiram que queriam passar o resto de suas vidas juntos. Eles têm uma filha: Amelia, de 2 anos.

#polylife #polylifestyle #polyamorous #polyamorousrelationship

Uma publicação compartilhada por AngJerLeiMar (@ourpolyfam) em

Todos vivem juntos na mesma casa. As mulheres também podem ter outros namorados, segundo Roquemore, em um acerto que já havia começado com Angelica. Ela optou por não ter outros relacionamentos.

"Eu olho para essas mulheres como um pedaço do meu corpo, uma extensão do meu amor", disse ao jornal. "Fomos ensinados para ser monogâmicos, e eu sinto que isso nos torna inseguros. Nos diziam para sairmos e encontrarmos 'a garota', o amor perfeito, a parceria perfeita e passar o resto de nossas vidas neste planeta apenas com essa pessoa. Para mim, isso não é ideal porque eu amo todo mundo."

O ciúme é algo com o qual o quarteto teve que lidar em algum momento, mas o diálogo acabou ajudando eles a lidarem com essa emoção.

Roquemore diz que não é impossível que a família cresça. "Talvez eu adicione uma nova parceira, talvez uma ou todas as damas tragam um parceiro. Quem sabe o que futuro trará? Só sei que estaremos juntos."

Conheça brasileiros adeptos ao poliamor, assexualidade e sexo pós-casamento

redetv

Mais Internacional