PUBLICIDADE
Topo

Trump demite oficial da Inteligência que expôs crise que quase o derrubou

Donald Trump, presidente dos EUA - Alex Wong/Getty Images
Donald Trump, presidente dos EUA Imagem: Alex Wong/Getty Images

Do UOL, em São Paulo

04/04/2020 00h16

Donald Trump demitiu hoje Michael Atkinson, inspetor da Comunidade de Inteligência dos Estados Unidos que compartilhou com o Congresso as informações sobre como o presidente teria pressionado a Ucrânia para obter benefícios políticos. A saída do oficial foi revelada em carta obtida por veículos da imprensa norte-americana — como a CNN.

Como justificativa para o desligamento de Atkinson, Trump alega ter perdido "confiança" no inspetor: "Eu, como presidente, tenho o poder de apontar estas posições. É vital que eu tenha a máxima confiança nos escolhidos como inspetores. Este não é mais o caso com este inspetor-geral".

A crise em questão começou quando veio à tona um telefonema de Trump ao presidente ucraniano Volodymyr Zelensky, no qual o norte-americano teria solicitado interferência do país europeu nas eleições presidenciais dos Estados Unidos de 2020.

Como Trump havia acabado de bloquear ajuda militar à Ucrânia, democratas do Congresso interpretaram que a liberação deste apoio estaria condicionada ao pedido feito por ele a Zelensky.

A Casa Branca negou esta hipótese, embora a oposição tenha brigado pelo impeachment do presidente republicano. No entanto, Trump foi inocentado pelos senadores.

Internacional