PUBLICIDADE
Topo

Internacional

Esse conteúdo é antigo

Parada do Orgulho Gay de Nova York é cancelada; evento faria 50 anos

A Parada do Orgulho Gay de Nova York de 2019 - AFP
A Parada do Orgulho Gay de Nova York de 2019 Imagem: AFP

Do UOL, em São Paulo

20/04/2020 19h08

Pela primeira vez em 50 anos Nova York não terá uma Parada do Orgulho Gay. O evento, que acontece todo ano no final de junho, foi oficialmente cancelado hoje pelo prefeito da cidade, Bill de Blasio, que alegou não ser possível realizar eventos por causa da pandemia do covid-19. Nova York é o local com mais casos de coronavírus nos Estados Unidos.

"A Parada vai voltar e encontraremos a melhor forma de fazê-la", declarou o prefeito, sem uma previsão de nova data. Ele lamentou ter de cancelar um dos eventos mais importantes do calendário da cidade no ano em que ele completaria meio século. Bill de Blasio é conhecido como defensor dos direitos LGBT.

A Parada do Orgulho Gay de Nova York começou em 1970, um ano depois da revolta de Stonewall, que foi celebrada no evento no ano passado. A data tem a ver com o dia em que a polícia invadiu o bar Stonewall Inn, em 28 de junho de 1969, um dos poucos locais que reunia gays, lésbicas, trans e drags na época.

Naquele dia, os frequentadores do bar resolveram se rebelar contra as constantes batidas da polícia e fizeram história e saíram em marcha pelas ruas da cidade para defender seus direitos. A partir deste acontecimento histórico, várias cidades pelo mundo passaram a promover suas próprias paradas.

A Parada do Orgulho Gay de Nova York caíria exatamente na data em que se celebra o Stonewall, 28 de junho, um domingo. Além do dia do desfile, foram cancelados todos os eventos relacionados à Parada que aconteceriam entre 14 e 28 de junho na cidade.

Internacional