PUBLICIDADE
Topo

Bispo é investigado por pedofilia nos anos 1970, nos EUA

25.fev.2004 - O bispo Nicholas DiMarzio - Getty Images
25.fev.2004 - O bispo Nicholas DiMarzio Imagem: Getty Images

Do UOL, em São Paulo

04/06/2020 13h17

Um bispo de Brooklyn, em Nova York, está sendo investigado após ser acusado por dois homens de abuso sexual, quando eles ainda eram crianças. Os casos teriam ocorrido quando ele era padre em Nova Jersey, nos anos 1970.

O bispo Nicholas DiMarzio teria abusado sexualmente de Samier Tadros, que tinha seis anos, de acordo com a acusação feita pelos advogados de Tadros, a segunda pessoa a acusar o religioso. O primeiro foi Mark Matzek, que também era um garoto na década de 1970.

DiMarzio já havia negado as acusações de um primeiro homem. De acordo com a agência AP, ele afirmou que "não há, absolutamente, nenhuma verdade nesta alegação. É mais uma tentativa de destruir meu nome e me descreditar o que fiz pelas pessoas em nome de Deus".

O caso ganhou notoriedade por ser um dos primeiros investigados segundo as novas medidas do Papa Francisco, mais rígidas, neste mês de junho. As novas regras dizem que os arcebispos devem liderar investigações de abuso sexual de bispos de suas localidades.

Mitchell Garabedian, advogado de ambos os acusadores, explicou que eles não se conhecem e que moram em diferentes estados. Tadros exige indenização de US$ 20 milhões.

Internacional