PUBLICIDADE
Topo

Internacional

Governo Trump notifica Congresso sobre saída formal dos EUA da OMS

Trump anunciou suas intenções de deixar a OMS em maio, sob a justificativa de que a entidade estaria encobrindo a origem do coronavírus - Carlos Barria/Reuters
Trump anunciou suas intenções de deixar a OMS em maio, sob a justificativa de que a entidade estaria encobrindo a origem do coronavírus Imagem: Carlos Barria/Reuters

Do UOL, em São Paulo

07/07/2020 15h53Atualizada em 07/07/2020 16h54

O governo do presidente Donald Trump informou hoje o Congresso dos Estados Unidos sobre a saída formal do país da OMS (Organização Mundial da Saúde), segundo divulgado pela CNN. O senador democrata Robert Menendez confirmou a informação em uma rede social.

"O Congresso recebeu a notificação de que o presidente está oficialmente retirando os EUA da OMS em meio a uma pandemia. Chamar as ações de Trump contra a covid-19 de caóticas e incoerentes não lhes faz justiça. Isso não vai proteger vidas ou interesses norte-americanos — mas vai deixá-los doentes e sozinhos", criticou.

Trump anunciou suas intenções de deixar a entidade em 29 de maio, sob a justificativa de que a OMS estaria encobrindo a verdadeira origem do coronavírus para "proteger" a China. Para o presidente, a entidade deveria ter banido viajantes chineses mais cedo.

Apesar de concordarem com Trump quanto à responsabilidade dos chineses na pandemia, parlamentares republicanos não apoiam a decisão de deixar a OMS, ainda de acordo com a CNN. Em relatório divulgado no mês passado, eles destacaram que a entidade já falava sobre a origem do vírus há meses.

Se concretizada, a saída dos EUA da OMS poderá ser revertida se Trump perder as eleições em novembro, como lembrou um diplomata da ONU (Organização das Nações Unidas) à CNN. "Não será definitivo", reforçou.

Em abril, antes de anunciar o rompimento, Trump já havia cancelado o envio de verbas à OMS. Os valores, segundo o presidente, passavam de US$ 58 milhões e correspondiam à maior parte do montante recebido pela organização.

Coronavírus nos EUA

Os Estados Unidos chegaram hoje a 2.932.596 casos confirmados de covid-19, segundo a última atualização do CDC (Centro de Controle e Prevenção de Doenças, na sigla em inglês). O número de mortes, por sua vez, é de 130.133.

Só nas últimas 24 horas foram mais de 46 mil casos e 322 novas mortes registradas pelo governo norte-americano.

O estado de Nova York é o que registra o maior número de infectados — 399.411 —, seguido por Califórnia (271.684) e Flórida (203.376). Considerados os casos oficiais e as mortes, a taxa de letalidade da covid-19 nos EUA é de 4,4%.

Internacional