PUBLICIDADE
Topo

Gêmeos siameses mais velhos do mundo morrem aos 68 anos nos EUA

Donnie (à esq.) e Ronnie Galyon eram os gêmeos siameses mais velhos do mundo desde 2014 - The Daily News, Drew Simon/AP
Donnie (à esq.) e Ronnie Galyon eram os gêmeos siameses mais velhos do mundo desde 2014 Imagem: The Daily News, Drew Simon/AP

Do UOL, em São Paulo

07/07/2020 10h30

Os irmãos Ronnie e Donnie Galyon morreram no último sábado (04) na cidade de Dayton, no estado de Ohio, nos Estados Unidos. Aos 68 anos, eles eram os gêmeos siameses mais velhos do mundo, título que assumiram ainda em 2014, quando superaram gêmeos italianos já falecidos à época.

Nascidos em 28 de outubro de 1951, Ronnie e Donnie morreram em uma clínica para doentes terminais. Em 2014, eles ainda apresentavam boa saúde e moravam com o irmão Jim Galyon na cidade de Beavercreek, também em Ohio.

Os gêmeos siameses viveram desde o nascimento unidos pela parte inferior do tronco até a virilha. Apesar de dividirem órgãos digestivos, eles tinham coração, estômago, braços e pernas próprios. Ainda assim, a locomoção era complicada para os irmãos americanos.

Ronnie e Donnie viveram uma vida intensa, mesmo com as limitações. Começando ainda quando crianças, os irmãos foram atração em parques de diversão e circos. Eles chegaram a sustentar a família com o trabalho e se aposentaram do entretenimento apenas em 1991, ano em que completaram 40 anos.

Os irmãos moravam sozinhos até 2010, quando começaram a ter problemas de saúde e precisaram se mudar. O irmão Jim foi quem os acolheu.

Irmãos siameses de 62 anos estão perto de bater recorde de mais velhos do mundo

Errata: o texto foi atualizado
Diferente do informado na versão anterior do texto, os gêmeos siameses se apresentavam em parques de diversão, e não festas de carnaval.

Internacional