PUBLICIDADE
Topo

Internacional

Revendedor afirma ter feito mais de R$ 214 mil em cambismo de PlayStation 5

Mike usou bots para agilizar checkout em lojas online e garantiu 221 unidades do console recém-lançado - Reprodução/Twitter/@Ps5Restocking
Mike usou bots para agilizar checkout em lojas online e garantiu 221 unidades do console recém-lançado Imagem: Reprodução/Twitter/@Ps5Restocking

Colaboração para o UOL, em São Paulo

30/11/2020 17h12

O lançamento do PlayStation 5 foi um total sucesso de vendas para a Sony, neste mês de novembro. Com quase todas as unidades fabricadas vendidas, a empresa japonesa entrou com tudo na nova geração de consoles. Fato que não satisfez tanto assim os 'gamers' apaixonados pelo console, visto que muitos deles não conseguiram pôr as mãos no tão esperado lançamento.

Houve até quem acampasse em frente a lojas para garantir a compra do console, mesmo assim a oferta do produto ficou aquém da procura por ele. O desespero dos 'gamers', no entanto, foi uma satisfação para o americano Mike F, que, prevendo a falta de consoles no mercado, estocou 221 unidades do produto e já lucrou US$ 40 mil (cerca de R$ 214 mil) revendendo-o acima do valor de varejo.

A versão do PlayStation 5 com leitor de discos é vendida oficialmente por US$ 499 nos Estados Unidos, onde a versão apenas digital sai por US$ 399. A alta procura pelo console, todavia, permite que revendedores, como Mike, consigam vender cada produto por valores até acima dos US$ 1000.

Para garantir a compra do produto, antes dos compradores "comuns", alguns revendedores usam bots ou scripts de software para agilizar o processo de checkout online. Foi o caso de Mike, que admitiu ter feito o uso de "todos os recursos possíveis" para vantagem sobre outras pessoas.

O homem de 22 anos, que não concordou em ter o sobrenome revelado, contou ao site Business Insider que largou a faculdade em 2017 para se tornar um especialista em revendas na Amazon. Sobre a ética da atividade, ele afirma que se for legal e render um centavo ele estará "comprando e vendendo".

A experiência com revendas veio principalmente do mercado de tênis exclusivos. A 'operação' pelo PlayStation 5, contudo, não foi simples. Mike passou mais de dez horas bolando um plano de como adquirir o maior número de unidades. Ele pagou alguns amigos para ajudá-lo com os cadastros na pré-venda e até rodou de carro para ir retirar o console em várias lojas.

Os fãs "comuns" de PlayStation, que ainda esperam ansiosamente para pôr as mãos no console, veem a prática de Mike com maus olhos, segundo contaram para o site. Para eles, é um consenso que pessoas como o revendedor foram responsáveis pela venda quase instantânea do console.

A Sony comentou sobre a alta demanda do PS5, no Twitter, dizendo que ela foi sem "precedentes". Por conta disso, a empresa japonesa confirmou que agilizará os estoques para que o PS5 chegue aos varejistas antes do final do ano.

No Brasil, a versão digital do console custa R$ 4.199, enquanto a versão com leitor de discos sai R$ 500 mais cara, na faixa dos R$ 4.699. Apesar da diferença de preços, comparando o país com os EUA, a situação de estoque escasso é a mesma.

Internacional