PUBLICIDADE
Topo

Internacional

EUA usam alerta de terrorismo doméstico pela 1ª vez em um ano

EUA usam alerta de terrorismo doméstico pela 1ª vez em um ano - Pixabay
EUA usam alerta de terrorismo doméstico pela 1ª vez em um ano Imagem: Pixabay

Colaboração com o UOL, em São Paulo*

27/01/2021 17h44Atualizada em 27/01/2021 18h41

O Departamento de Segurança Interna dos Estados Unidos emitiu hoje pela primeira vez em um ano um alerta antiterrorista devido a um "clima de crescentes ameaças" vinculadas a "extremistas violentos", contrários ao governo do presidente democrata Joe Biden.

"Informação sugere que alguns extremistas violentos, movidos pela ideologia, com objeções ao exercício da autoridade governamental e à transição presidencial, assim como por outros agravos alimentados por falsidades, poderiam continuar se mobilizando para incitar ou cometer violência", disse o Departamento em um comunicado.

De acordo com informações da ABC, a última vez que esse sistema foi usado foi há um ano, quando houve um boletim alertando a população sobre possível retaliação do Irã após a morte do comandante militar iraniano Qassem Soleimani.

Segundo o órgão, não há informações claras sobre um "complô específico", mas que "houve distúrbios violentos nos últimos dias". No comunicado, o Departamento mostra preocupação com a possibilidade de "pessoas frustradas" com o resultado do processo eleitoral que culminou com a eleição de Joe Biden "possam continuar a mobilizar um amplo espectro de atores motivados pela ideologia".

"A informação sugere que alguns extremistas violentos com motivação ideológica e objeções à autoridade governamental e à transição presidencial, bem como outras queixas percebidas alimentadas por narrativas falsas, podem continuar a se mobilizar para incitar ou cometer violência", alertou o comunicado publicado.

O Departamento afirma ainda que há a preocupação para que manifestações violentas ocorram durante todo o início de 2021 e que outros episódios de violência doméstica podem ser encorajados após a invasão do Capitólio, ocorrido no dia 6 de janeiro.

Biden prometeu combate ao "terrorismo doméstico"

No discurso de posse como presidente, Joe Biden prometeu ao povo americano que seu governo "derrotará" o "terrorismo doméstico".

"A ascensão do extremismo político, a supremacia branca, o terrorismo doméstico, que é algo que devemos enfrentar e que vamos derrotar", disse Biden após tomar posse como 46º presidente dos Estados Unidos.

O democrata já tinha utilizado o termo para definir o episódio de invasão ao Congresso dos Estados Unidos, que aconteceu em 6 de janeiro.

(*Com informações da AFP)

Internacional