PUBLICIDADE
Topo

Coronavírus

Conteúdo publicado há
1 mês

Pandemia faz expectativa de vida nos EUA ter maior queda desde a 2ª Guerra

Teste positivo de coronavírus em frente à bandeira dos Estados Unidos - Mehmet Emin Menguarslan / Anadolu Agency
Teste positivo de coronavírus em frente à bandeira dos Estados Unidos Imagem: Mehmet Emin Menguarslan / Anadolu Agency

Do UOL, em São Paulo

18/02/2021 10h50

A expectativa de vida nos Estados Unidos diminuiu na primeira metade de 2020, em meio à pandemia do novo coronavírus, que já causou mais de 490 mil mortes no país —segundo dados da universidade John Hopkins.

De acordo com dados divulgados hoje pelo governo americano, a expectativa de vida no país caiu de 78,8 anos em 2019 para 77,8 anos no primeiro semestre de 2020, a maior queda desde a Segunda Guerra Mundial.

Nos últimos dois anos, a expectativa de vida nos EUA vinha em alta, após uma série de quedas menores causadas, principalmente, por mortes relacionadas ao uso de drogas.

Quando analisada apenas a população negra, a expectativa de vida caiu 2,7 anos na primeira metade de 2020, enquanto os brancos tiveram uma queda de 0,8 anos no mesmo período.

A diferença na expectava de vida entre negros e brancos é de 6 anos, a maior desde 1998. No caso dos hispânicos, a queda no indicador foi de 1,9 anos no primeiro semestre de 2020.

Apesar da queda acentuada, a expectativa é de que as taxas se recuperem com maior rapidez a medida em que a população americana receber a vacina contra a covid-19 e a pandemia chegar ao fim.

Coronavírus