PUBLICIDADE
Topo

Internacional

Conteúdo publicado há
1 mês

'Mulheres merecem resposta', diz Hillary sobre investigação contra Cuomo

Em comunicado, Hillary diz estar "feliz em ver que haverá uma investigação completa, independente e completa" - David Gannon/AFP
Em comunicado, Hillary diz estar "feliz em ver que haverá uma investigação completa, independente e completa" Imagem: David Gannon/AFP

Do UOL, em São Paulo

01/03/2021 18h19

A ex-secretária de Estado americano, Hillary Clinton, defendeu hoje a investigação contra o governador de Nova York, Andrew Cuomo, acusado de assédio sexual por duas ex-funcionárias.

De acordo com informações da Fox News, Hillary divulgou um comunicado dizendo que as mulheres envolvidas no caso merecem respostas. "Essas histórias são difíceis de ler e as alegações levantam questões sérias para as quais as mulheres que se apresentaram e todos os nova-iorquinos merecem respostas", disse ela.

Estou feliz em ver que haverá uma investigação completa, independente e completa".
Hillary Clinton

Mais cedo, a presidente da Câmara dos Deputados dos EUA, Nancy Pelosi, disse que as acusações contra Cuomo eram confiáveis. "As mulheres que apresentaram acusações sérias e confiáveis contra o governador Cuomo merecem ser ouvidas e tratadas com dignidade".

As acusações foram feitas nos últimos dias e foram desmentidas formalmente por Cuomo. No sábado (27), a ex-assessora de Saúde Charlotte Bennett afirmou ao jornal New York Times que o governador a assediou sexualmente no ano passado. Em resposta, Cuomo afirmou que jamais fez "insinuações à senhorita Bennett, nem tive a intenção de agir de forma inadequada".

Ele declarou que desejava apoiá-la, já que ela havia contado que era uma sobrevivente de agressão sexual.

Outra ex-conselheira, Lindsey Boylan, afirmou em um blog que Cuomo a assediou quando ela trabalhava para a sua administração, entre 2015 e 2018. Ela afirma que o governador a beijou à força na boca, sugeriu que participasse de um jogo de "strip poker" e "avançou para me tocar nas costas, braços e pernas". A assessoria de Cuomo também negou as acusações.

No final de semana, após pressão de congressistas, o governador aceitou que uma investigação independente fosse instaurada para apurar as denúncias, além da que será feita pela própria administração.

Internacional