PUBLICIDADE
Topo

Internacional

EUA: aeronave que violou espaço aéreo presidencial foi interceptada

O presidente norte-americano Joe Biden passava o final de semana na sua cidade natal, Wilmington. - Adam Schultz
O presidente norte-americano Joe Biden passava o final de semana na sua cidade natal, Wilmington. Imagem: Adam Schultz

Colaboração para o UOL

18/05/2021 11h05

Um caça a jato do NORAD (Comando de Defesa Aeroespacial da América do Norte) precisou interceptar uma pequena aeronave que havia violado o espaço aéreo presidencial dos Estados Unidos sobre Wilmington, Delaware, no domingo (16).

O presidente Joe Biden passava o final de semana na sua cidade natal, Wilmington, e por isso havia uma TFR (Restrição Temporária de Voo) sobre o mais populoso município do estado norte-americano do Delaware, no condado de New Castle.

Segundo comunicado da NORAD, o caça norte-americano preciso disparar sinalizadores para alertar o piloto da pequena aeronave e direcionar o avião, um monomotor de quatro lugares que não estava em comunicação com os controladores de tráfego aéreo, para fora da zona restrita presidencial.

De acordo com o FlightAware, um site que rastreia voos comerciais, a aeronave saiu do Aeroporto de Ocean City, em Maryland, pouco depois do meio-dia de domingo. Em seguida, voou de norte a noroeste sobre Delaware e Maryland.

O monomotor precisou pousar no aeroporto de New Garden, logo ao norte da divisa do estado de Delaware, no Condado de Chester, na Pensilvânia.

A FAA (Administração Federal de Aviação) mantém uma lista atualizada de espaços aéreos restritos em seu site, algo que os pilotos devem verificar antes de decolar. As penalidades por violação do espaço aéreo restrito podem ser severas, e os pilotos podem enfrentar uma possível suspensão ou até a perda de sua licença para pilotagem.

Internacional