PUBLICIDADE
Topo

Internacional

Conteúdo publicado há
2 meses

Gato volta para casa 9 meses depois de ser supostamente cremado pela dona

Desirée Hobbins e seu gato Zeppy - Reprodução/Desirée Hobbins
Desirée Hobbins e seu gato Zeppy Imagem: Reprodução/Desirée Hobbins

Colaboração para o UOL, em São Paulo

22/07/2021 16h55Atualizada em 22/07/2021 16h55

Em setembro de 2020, Desirée Hobbins, de 26 anos, enfrentou o luto quando seu gato de estimação sumiu de sua casa, sendo encontrado morto algumas semanas depois na região de Saskatchewan, no Canadá.

A jovem decidiu então cremar o pet e lhe dar um enterro digno. Mas, para sua surpresa, em maio deste ano, quase nove meses depois da suposta morte, Zeppelin retornou ao lar são e salvo.

"Ele não tinha um dente, mas era Zeppy. Eu simplesmente não conseguia acreditar que era ele", contou Hobbins ao tabloide Daily Star.

De início, a canadense afirma que ficou confusa, pois chegou a reconhecer o animal antes de cremá-lo.

Ao verificar o microchip implantado no bichano no momento da adoção, foi confirmado que o gato localizado era mesmo Zeppy.

A responsável pelo reencontro foi uma funcionária da Regina Cat Rescue, instituição de adoção e resgate de gatos, que mandou uma mensagem para a dona através do Instagram, informando que tinham encontrado Zeppelin.

Hobbins acredita que o reconhecimento falho do outro animal foi uma mera confusão provocada pelo momento de luto. Agora, seu verdadeiro pet está em casa, sem que ninguém saiba por onde ele andou nos últimos meses.

Internacional