Topo

Conteúdo publicado há
2 meses

'Ouro flutuante': Por que 'vômito de baleia' dos cachalotes vale tanto?

Colaboração para o UOL, em Santos

08/10/2021 08h38Atualizada em 09/10/2021 13h48

Um pescador da Tailândia encontrou esta semana um pedaço do chamado "vômito de baleia" com cerca de 30 kg, que pode valer até R$ 7 milhões. Mas, afinal, por que o item é tão valioso?

O âmbar gris, ou âmbar cinzento, encontrado no intestino desses cetáceos de grande porte, é um material gorduroso considerado uma matéria-prima rara e muito valiosa no mundo da perfumaria. Esse é um dos "achados" que podem mudar a vida financeira de um sortudo. Trata-se de um item de luxo, que já foi usado ao longo da história como medicamento e afrodisíaco.

Quando fresco, tem um cheiro muito similar ao de fezes, mas com a exposição ao ar e à luz ganha um odor peculiar doce e terroso, com algumas semelhanças ao do álcool isopropílico.

Vômito de baleia de cerca de 30 quilos foi encontrado por pescador na Tailândia Imagem: Reprodução de vídeo/ViralPress

Essa substância forma-se no intestino do cachalote, a única espécie que produz o material em quantidade relevante. Ela é formada na vesícula biliar desses mamíferos e é capaz de envolver matérias indigeríveis, como as peças bucais de lulas e polvos e outros materiais duros ou cortantes, que poderiam ficar alojadas no intestino.

O âmbar gris também era conhecido como "ouro flutuante" desde povos da antiguidade que habitavam as zonas costeiras, mas ignoravam a sua origem. Era considerado um produto misterioso e, por isso, acreditava-se que ele tinha propriedades curativas, afrodisíacas e até mesmo mágicas.

Os povos antigos utilizavam a substância em cerimônias, quando queimavam os pedaços encontrados em oferenda aos deuses que regiam os mares. Os chineses acreditavam que eles eram produzidos por dragões que viviam em cavernas em ilhas no alto-mar.

O âmbar gris ou cinzento era chamado de "ouro flutuante" pelos povos antigos e é um produto muito raro, usado na fabricação de perfumes Imagem: Reprodução/Wikipedia/Skagway Museum

Em tempos recentes, o item passou a ser utilizado como especiaria e também como um potente fixador pela perfumaria industrial. Um dos perfumes que utiliza o âmbar cinzento em sua composição é o francês Chanel Nº 5.

Atualmente, o âmbar gris de alta qualidade é vendido por até US$ 25 a cada grama (o equivalente a R$ 140).

Proibido desde 1972 nos Estados Unidos, o âmbar verdadeiro segue sendo substituído por substâncias sintéticas, produzidas em laboratório, como cedramber, spirambrene e okoumal. Entretanto, eles não chegam a mimetizar todas as notas encontradas no âmbar natural.

Apesar do nome popular ser "vômito de baleia", os cachalotes, assim como as orcas, não são propriamente baleias, mas pertencem à mesma ordem de mamíferos, "primos" de baleias e golfinhos.

Comunicar erro

Comunique à Redação erros de português, de informação ou técnicos encontrados nesta página:

'Ouro flutuante': Por que 'vômito de baleia' dos cachalotes vale tanto? - UOL

Obs: Link e título da página são enviados automaticamente ao UOL

Internacional