Topo

Conteúdo publicado há
6 meses

Tonga: Imagens de satélite mostram o quanto erupção alterou geografia local

Do UOL, em São Paulo

17/01/2022 15h00

Imagens de satélite registraram a mudança de uma das ilhas do arquipélago de Tonga durante as atividades vulcânicas registradas no último sábado (15). O vulcão submarino Hunga-Tonga-Hunga-Ha'apai entrou em erupção, ocasionando uma grande tsunami no país e alertas para ondas gigantes em demais regiões do Pacífico, como Estados Unidos e Chile.

Nas imagens, capturadas pelo satélite Planet SkySat, da Planet Labs, é possível observar os momentos anteriores à explosão vulcânica. A primeira foto, do dia 7 de janeiro, mostra uma nuvem de fumaça subindo do vulcão submarino. Já a segunda, capturada no dia 15 de janeiro, duas horas antes da erupção, a ilha já aparece completamente diferente.

Nuvem de fumaça

Uma imagem do Planet SkySat mostra uma nuvem de fumaça subindo do vulcão Hunga Tonga-Hunga Ha'apai dias antes de sua erupção em 15 de janeiro, em Hunga Tonga-Hunga Ha'apai, Tonga Imagem: Planet Labs PBC via REUTERS

Duas horas antes da erupção

O vulcão submarino Hunga Tonga-Hunga Ha'apai duas horas antes de sua erupção Imagem: Planet Labs PBC/via REUTERS

A explosão do vulcão também foi registrada por meio de satélites. Em uma das imagens, é possível observar o momento em que a última erupção lança um cogumelo de fumaça e cinzas ao ar e uma onda de choque pelo mar ao redor.

Quando Hunga Tonga-Hunga Ha'apai começou a entrar em erupção, no fim do ano passado, o vulcão só havia produzido uma série de explosões e uma coluna de cinzas de 16 quilômetros de altura. Mas nas semanas seguintes, uma quantidade suficiente de lava fresca entrou em erupção e expandiu a ilha em quase 50%.

A erupção provocou mais de 200 mil descargas elétricas em apenas uma hora. Só em 15 minutos, foram 63 mil raios, segundo dados de sensores que registram o fenômeno. Em comparação, a erupção de 2018 do Anak Krakatau, na Indonésia, teve 340 mil descargas ao longo de uma semana.

Ondas de cerca de um metro de altura foram vistas em Nuku'alofa, capital do país, que teve regiões inundadas. O vulcão fica a cerca de 65 quilômetros de Tongatapu, principal ilha desta nação insular povoada por cerca de 71.000 habitantes.

Após o fenômeno, o país está com as comunicações paralisadas. Especialistas alertaram que a conexão com a internet pode permanecer cortada por várias semanas para as quase 100 mil pessoas que vivem no arquipélago.

Inicialmente, acreditou-se que a falta de sinal era devido a uma queda de energia após a erupção. Mas os testes subsequentes, uma vez que a fonte de alimentação foi restaurada, indicaram que era uma ruptura no cabo.

Tonga já esteve sem telecomunicações por duas semanas em 2019, quando a âncora de um navio cortou o cabo. Um pequeno serviço de satélite operado localmente foi então estabelecido para permitir um contato mínimo com o mundo exterior.

Comunicar erro

Comunique à Redação erros de português, de informação ou técnicos encontrados nesta página:

Tonga: Imagens de satélite mostram o quanto erupção alterou geografia local - UOL

Obs: Link e título da página são enviados automaticamente ao UOL

Internacional