Topo

Guerra da Rússia-Ucrânia

Notícias do conflito entre Rússia e Ucrânia


Conteúdo publicado há
2 meses

Cão militar russo salvo por ucranianos muda de lado e aprende novo idioma

Cão Max ao lado de combatentes ucranianos Imagem: Reprodução/Twitter

Colaboração para o UOL, em São Paulo

25/05/2022 11h33

Um cão treinado pelo exército russo trocou de lado diante da guerra contra a Ucrânia depois que as tropas de Vladimir Putin o abandonaram em combate. Ele foi acolhido pelos soldados rivais e agora atua em operações especiais pelos novos donos, com o detalhe de agora responder às instruções no idioma ucraniano.

O cão belga Malinois chamado Max, de 3 anos, foi encontrado pelos ucranianos faminto e à beira da morte em uma área devastada por bombardeios russos. O animal apresentava feridas graves e estava em precárias condições. Depois de receber cuidados veterinários e se recuperar, foi adotado pelos combatentes como novo integrante das unidades militares ucranianas.

Após passar por um período de treinamentos e testes de obediência aos comandos de seus superiores, o cão agora é designado para missões de rastreamento de bombas e outras armadilhas implantadas pelos russos. Ele fareja minas não detonadas com o auxílio dos soldados.

Em entrevista ao tabloide britânico Daily Star, um membro da Guarda Nacional da Ucrânia, identificado apenas como Dmitry, afirmou que Max se tornou um importante colaborador na defesa da Ucrânia contra os invasores e todos os demais combatentes o respeitam.

"De agora em diante, Max servirá defendendo a Ucrânia e tendo como alvos os soldados russos. Ele se tornou o favorito entre nós. Não podemos entender o motivo dos russos terem deixado para trás um animal tão adorável. Os ucranianos adoram cães, eles os consideram parte da família".

Segundo o jornal Mirror, Max pertencia às tropas do Kremlin que tinham acabado de tomar uma vila na região de Mykolaiv, próxima ao Mar Negro. Quando foi resgatado, Max usava uma coleira de camuflagem feita pelos russos para seus cães militares. No momento em que foi deixado para trás, ele sobreviveu em uma zona arrasada se alimentando de comida podre que achava nos lixos.

Consultado pelo veículo de imprensa, um integrante das forças armadas britânicas responsável pelo treinamento militar com animais explicou que a raça dos belgas malinois, à qual Max pertence, despontam em várias missões pela sua força e bravura, além de um espírito de trabalho em equipe.

"Os malinois são animais corajosos, altamente inteligentes e atléticos. Eles são bastante leais. No caso de Max, ele obviamente está convencido de que os ucranianos são agora seus novos mestres", disse. "Estou muito surpreso que um animal como esse tenha sido abandonado pelos russos, porque ele é bastante valorizado. Também o vínculo entre o cão dessa raça e seu tutor é muito forte. Seria como deixar um membro de sua família para trás".

Outro herói de guerra

Apesar da recente fama, Max não é o único cão que encara os russos para proteger os ucranianos.

Desde o início do conflito, em fevereiro, os militares do país contam com o apoio do cãozinho Patron, que já foi condecorado pelos seus donos com uma medalha por sua bravura e inteligência, depois de farejar mais de 200 minas terrestres escondidas pelos russos na Ucrânia.

O cão de 2 anos foi formalmente reconhecido pelo presidente Volodoymyr Zelensky com uma honra militar no início deste mês. O anúncio foi feito durante uma entrevista coletiva em Kiev com o primeiro-ministro canadense, Justin Trudeau.

"Quero premiar os heróis ucranianos que já estão limpando nossa terra de minas. E junto com eles, o maravilhoso Patron, que ajuda não apenas a neutralizar explosivos, mas também a ensinar aos nossos filhos as regras de segurança necessárias em áreas onde há uma ameaça de mina."

Comunicar erro

Comunique à Redação erros de português, de informação ou técnicos encontrados nesta página:

Cão militar russo salvo por ucranianos muda de lado e aprende novo idioma - UOL

Obs: Link e título da página são enviados automaticamente ao UOL


Guerra da Rússia-Ucrânia