Falta de papel higiênico causa pânico entre consumidores de Taiwan

Chris Horton

Em Taipei (Taiwan)

  • Kaoksiung City Government/The New York Times

    Fiscal do governo da cidade de Kaoksiung, em Taiwan, checa suprimento de papel higiênico em uma loja da cidade

    Fiscal do governo da cidade de Kaoksiung, em Taiwan, checa suprimento de papel higiênico em uma loja da cidade

Nas principais cidades de Taiwan, os consumidores estão entrando em pânico por causa da escassez de uma das necessidades básicas da vida moderna: o papel higiênico.

De Taipei, no norte, a Tainan, no sul, os varejistas estão tendo dificuldade em manter o produto em suas prateleiras, enquanto relatos sobre aumentos de preços iminentes fizeram consumidores correr para lojas para se abastecer de papel higiênico, que em Taiwan é vendido dobrado em pacotes, e não em rolos.

Os produtores de papel higiênico de Taiwan notificaram os revendedores na sexta-feira (23) que os preços aumentariam de 10% a 30%, logo em meados de março, como resultado do aumento dos valores da celulose no mercado global, de acordo com um relatório da Central News Agency de Taiwan.

No distrito de Da'an, em Taipei, na terça-feira (27), a seção de produtos de papel da PX Mart vendeu até seus últimos pequenos pacotes de papel higiênico. Todos os pacotes a granel estavam esgotados. Ao virar da esquina, a situação estava tão desesperadora em uma loja de conveniência de 7-Eleven, normalmente bem abastecida, onde um funcionário disse que os estoques desapareceram assim que foram reabastecidos. A pressa em comprar papel higiênico era a história de capa nos jornais locais empilhados ao lado da caixa registradora.

As coisas não foram muito diferentes no mundo virtual.

"O preço do papel higiênico subirá em breve, você se preparou para isso?", perguntou o texto no topo do site do varejista online PChome. Logo abaixo da propaganda ameaçadora, que se sobrepôs a uma imagem de prateleiras vazias induzidas pelo medo, a página estava oferecendo ofertas em papel higiênico de marcas locais e estrangeiras.

De acordo com um comunicado divulgado no domingo (25) pelo Ministério dos Assuntos Econômicos de Taiwan, os produtores de papel higiênico, incluindo as empresas locais YFY Inc. e Cheng Loong Corp., bem como a Kimberly-Clark Taiwan, relataram que seus suprimentos de celulose usados para fabricar papel higiênico são adequados.

Os aumentos de preços resultam, em parte, de rupturas de oferta em celulose de fibra curta após incêndios florestais no Canadá e problemas de produção no Brasil.

Uma declaração do ministério afirmou que o preço da polpa representa quase metade do custo do papel higiênico em Taiwan, que tem poucos recursos próprios para produzir papel para o banheiro ou para qualquer outro uso.

O ministério também incentivou os consumidores taiwaneses a escolher papel higiênico com conteúdo reciclado, observando que, em Taiwan, apenas 5% do papel higiênico e de lencós de papel provêm de material reciclado, em comparação com os 65% no vizinho Japão e mais da metade nos Estados Unidos e na Europa.

Embora reconhecendo que os produtores locais são particularmente sensíveis às mudanças nos preços internacionais da celulose, o ministério também disse que observaria a situação em nome dos consumidores para se proteger contra o aumento de preços.

"Se descobrimos movimentos anormais nos preços de mercado ou que as empresas estão trabalhando juntas para aumentar os preços de maneira injusta", pediremos que a Comissão de Comércio Justo investigue o caso, disse o ministério.

A corrida por papel higiênico destaca a alta sensibilidade dos preços no mercado taiwanês, onde os salários estagnaram durante anos, enquanto os valores de moradia subiram. A presidente Tsai Ing-wen tornou os salários crescentes um objetivo central para a administração deste ano.

Os preços das ações das empresas produtoras de papel higiênico YFY Inc. e da Cheng Loong Corp. caíram na terça-feira (27).

Tradutor: Thiago Varella

Receba notícias do UOL. É grátis!

Facebook Messenger

As principais notícias do dia pelo chatbot do UOL para o Facebook Messenger

Começar agora

Newsletter UOL

Receba por e-mail as principais notícias, de manhã e de noite, sem pagar nada. É só deixar seu e-mail e pronto!

Veja também

UOL Cursos Online

Todos os cursos