Publicidade



:
China e Japão, cruzando a fronteira
Entrosada, defesa do Brasil não pode falhar contra o Paraguai, diz Parreira
Lucro da Eletrobrás cai 71% e fica em R$ 323 milhões em 2003
MSN reformula portal para brigar com Google e Yahoo!
'Scooby-Doo 2' lidera bilheterias dos EUA no fim de semana
Índia de Roraima vai à OEA contra governo brasileiro

Índice
Envie esta
notícia por email

Brasil e Cabo Verde intensificam relações de cooperação
16h12 - 25/02/2002






Cidade da Praia, 25 Fev (Lusa) - Brasil e Cabo Verde vão intensificar as relações de cooperação, afirmaram hoje o primeiro- ministro do Cabo Verde, José Maria Neves, e o novo embaixador do Brasil no arquipélago, Victor Gabato.

"Há um esforço para dar uma nova dimensão ao relacionamento entre o Brasil e Cabo Verde", declarou Gabato no final de um encontro.

Victor Gabato, que completa hoje 26 dias como embaixador em Cabo Verde, disse que já se encontra no país uma equipe técnica brasileira para identificar as possíveis áreas de cooperação.

Em relação à reunião com o primeiro-ministro, Victor Gabato afirmou que José Maria Neves conhece bem as potencialidades do relacionamento entre os dois países, por se ter formado no Brasil.

"A nossa preocupação conjunta é que esse relacionamento reflita as potencialidades em várias áreas", afirmou o embaixador, que manifestou contentamento por sentir de Cabo Verde um desejo grande de conhecer a experiência brasileira nos mais diversos setores.

Na área comercial diz que, não obstante a diferença de escala e as dificuldades de transporte, "esse comércio pode ser potencializado".

"No relacionamento político queremos preservar esse nível de excelência. Na parte cultural tempos ainda muito a fazer. Se conseguirmos catalizar esse grupo de cabo-verdianos licenciados no Brasil também podemos descobrir áreas em que o resultado pode ser mais concreto", acrescentou.

Reforçar a cooperação e introduzir a matriz de formação profissionalizante é outra das perspectivas mencionadas por Victor Gabato.

"Há grandes linhas de orientação para que Cabo Verde e Brasil possam redinamizar as suas relações. Há várias áreas já identificados, mas hoje falamos particularmente na qualificação dos recursos humanos", revelou o primeiro-ministro.

Segundo José Maria Neves, é possível trabalhar "para introduzir e desenvolver uma nova dinâmica na formação profissional", porque o Brasil "tem uma grande experiência nessa área".

"Mas falamos também da educação, do desenvolvimento da Universidade de Cabo Verde, da continuidade dos estudantes cabo- verdianos no Brasil e de outras áreas, como a cooperação na área econômica e de saúde, onde podemos formar especialistas das mais diversas especialidades", explicou.

No Brasil, há cerca de três mil cabo-verdianos, mas, segundo Victor Gabato, quase um terço são estudantes universitários.

Índice
LEIA SÓ
NOTÍCIAS DE:
Folha Online
UOL News
UOL Esporte
UOL Economia
UOL Tablóide
Mundo Digital
Veja Online
Vestibuol
UOL Diversão e Arte
UOL Música
Exame
BBC
The New York Times
Cox News Service
El País
Financial Times
Le Monde
Hearst Newspapers
The Boston Globe
TNYT News Service
USA Today
Consultor Jurídico
AFP Internacionais
AFP Negócios
AFP Esporte
AFP Diversão
Reuters Geral
Reuters Negócios
Reuters Esporte
Reuters Diversão
Lusa
UOL Rádios e TVs
UOL Corpo e Saúde
Notícias sobre o UOL
Todos os direitos de reprodução e representação reservados. 2002 Lusa: Agência de Notícias de Portugal. Todas as informações
reproduzidas são protegidas por direitos de propriedade intelectual detidos pela Lusa. Por conseguinte, nenhuma
destas informações pode ser reproduzida, modificada, armazenada, redifundida, traduzida, explorada comercialmente
ou reutilizada sem o consentimento prévio por escrito da Lusa.