Publicidade



:
China e Japão, cruzando a fronteira
Entrosada, defesa do Brasil não pode falhar contra o Paraguai, diz Parreira
Lucro da Eletrobrás cai 71% e fica em R$ 323 milhões em 2003
MSN reformula portal para brigar com Google e Yahoo!
'Scooby-Doo 2' lidera bilheterias dos EUA no fim de semana
Índia de Roraima vai à OEA contra governo brasileiro

Índice
Envie esta
notícia por email

Megatubos portugueses para o emissário da Barra chegam ao Rio de Janeiro
16h23 - 28/02/2002






Rio de Janeiro, 28 Fev (Lusa) - Quatro megatubos portugueses que serão instalados no emissário submarino em construção na Zona Sul do Rio de Janeiro chegam nesta sexta-feira à cidade, divulgou hoje o órgão responsável.

Segundo a Secretaria de Recursos Hídricos do Estado, o lote faz parte de um total de dez tubos, com 518 metros de comprimento e 1,4 metro de diâmetro, que serão utilizados na obra.

Os tubos que vão chegar rebocados deixaram Lisboa no final de dezembro do ano passado. A tripulação do rebocador será recepcionada por autoridades da área de saneamento do Rio de Janeiro.

Os cinco primeiros tubos deixaram Lisboa no início de dezembro e chegaram rebocados ao Rio de Janeiro, no dia 23 de janeiro. Durante a viagem, no entanto, um deles se desprendeu na costa da Bahia.

Foi localizado por satélite e resgatado, mas próximo do litoral norte do Rio de Janeiro se desprendeu novamente e até agora não foi localizado.

De acordo com a Secretaria, o acidente fez com que a empresa responsável pela obra encomendasse mais um tubo, que virá para o Brasil dessa vez embarcado, ainda sem data definida.

Os tubos são de polietileno de alta densidade (Pead) e foram fabricados pela KWH Pipe Portugal, subsidiária da empresa finlandesa com o mesmo nome, instalada na cidade de Setúbal, perto de Lisboa.

O emissário terá 5,18 quilômetros, comprimento suficiente, segundo o Governo do Rio de Janeiro, para lançar o esgoto da região longe das praias da Barra e de Jacarepaguá.

A obra completa, incluindo a construção de uma estação de tratamento, deverá custar R$ 118,3 milhões, beneficiando 700 mil pessoas da região.

Índice
LEIA SÓ
NOTÍCIAS DE:
Folha Online
UOL News
UOL Esporte
UOL Economia
UOL Tablóide
Mundo Digital
Veja Online
Vestibuol
UOL Diversão e Arte
UOL Música
Exame
BBC
The New York Times
Cox News Service
El País
Financial Times
Le Monde
Hearst Newspapers
The Boston Globe
TNYT News Service
USA Today
Consultor Jurídico
AFP Internacionais
AFP Negócios
AFP Esporte
AFP Diversão
Reuters Geral
Reuters Negócios
Reuters Esporte
Reuters Diversão
Lusa
UOL Rádios e TVs
UOL Corpo e Saúde
Notícias sobre o UOL
Todos os direitos de reprodução e representação reservados. 2002 Lusa: Agência de Notícias de Portugal. Todas as informações
reproduzidas são protegidas por direitos de propriedade intelectual detidos pela Lusa. Por conseguinte, nenhuma
destas informações pode ser reproduzida, modificada, armazenada, redifundida, traduzida, explorada comercialmente
ou reutilizada sem o consentimento prévio por escrito da Lusa.